Topo

Inter anuncia time reserva no Gre-Nal em protesto pela suspensão de Nico

Ricardo Duarte/Inter
Nico López fora motivou o Inter a escalar reservas no clássico Gre-Nal Imagem: Ricardo Duarte/Inter
do UOL

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

2019-03-15T17:16:19

15/03/2019 17h16

O presidente do Internacional, Marcelo Medeiros, concedeu entrevista coletiva no começo da tarde de hoje com objetivo de informar que o Colorado utilizará time reserva no Gre-Nal deste domingo, na Arena. Segundo o presidente, se trata de um protesto contra o TJD, que ontem aumentou a pena de Nico López de dois para quatro jogos.

"O Conselho de Gestão do Inter, vem de forma veemente expressar sua indignação com resultado do Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva, que ampliou a punição ao atleta Nico López, igualando a punição a de seu agressor. Além disso, protagonista daquele lamentável episódio, o treinador do Juventude, um homem com larga experiência dentro e fora de campo, com cabelos brancos, recebeu uma transição disciplinar e pagou uma multa de R$ 4 mil. Retirar o Nico de quatro jogos da competição, significa o tirar de quatro jogos de 11 agendados. A decisão de ontem agride a qualidade da competição, o equilíbrio técnico da mesma competição e desestimula o torcedor. Equivocou-se a procuradoria ao ingressar com apelo procurando o aumento da pena, já que o atleta havia cumprido dois jogos. Alguns aspectos nos causam estranheza. O jogo aconteceu em 10 de fevereiro, o julgamento dos expulsos em 20 de fevereiro. A normalidade das sessões ocorrem às terças-feiras, e este foi marcado para uma quinta, véspera de Gre-Nal. O Internacional historicamente é o clube que sempre se manifestou a favor do Estadual. Sempre valorizou a nossa competição, e sempre se orgulhou de ser o maior campeão dos títulos regionais. A decisão de ontem é um golpe na nossa tradição, fere o nosso torcedor, e tira a qualidade de uma rivalidade que nós enaltecemos como uma das maiores do mundo. O Internacional no próximo domingo não utilizará a equipe que entrou em campo na última quarta-feira. Utilizando, como vem fazendo, a força de seu grupo", disse o mandatário.

No Tribunal, ontem, Nico López teve revista a punição pela expulsão contra o Juventude. Eram dois jogos, já cumpridos, e a punição pulou para quatro partidas.

Através das redes sociais, o presidente do Inter e o vice de futebol, Roberto Melo, já haviam externado a irritação do clube.

Segundo o presidente Medeiros, o Inter entrou com recurso, mas abriu mão do efeito suspensivo. Em contato com a reportagem do UOL Esporte, a assessoria de comunicação do STJD informou que não recebeu nenhum pedido do Internacional.

A coletiva do presidente quebrou protocolo que era programado para esta sexta. Anteriormente estava prevista manifestação do zagueiro Rodrigo Moledo antes do treinamento da tarde. Porém, o mandatário pediu espaço para se manifestar.

"É uma questão pontual. Temos um planejamento que vinha sendo adotado até hoje, e ele tem essa continuidade, teremos uma série de jogos entre quarta e meio de semana, mais essa decisão é pontual para o jogo de domingo e a gente vai utilizar a equipe da última quarta em breve também", acrescentou Medeiros. "O efeito suspensivo foi solicitado, mas abrimos mão porque podemos perder o jogador lá na frente. Aqui, mais do que um protesto, é uma indignação, queremos expressar nossa contrariedade, é inaceitável o que o Nico sofreu, num julgamento fora do contexto, véspera de Gre-Nal, que não contribui para o convívio entre as torcidas. A única intenção é demonstrar nossa indignação e pela maneira que foi conduzido este assunto", completou.

Mais Esporte