Topo

Como luvas de Vanderlei, do Santos, ajudaram escola a reformar biblioteca

Reprodução/Facebook
Goleiro recebeu alunos de escola de São Vicente em novembro do ano passado, no CT Rei Pelé Imagem: Reprodução/Facebook
do UOL

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

2019-03-15T16:19:00

15/03/2019 16h19

A Escola Estadual Antônio Luiz Barreiros, na cidade de São Vicente, inaugura hoje (15) uma nova sala de leitura e biblioteca para uso de seus mais de 400 alunos. É um espaço repleto de estantes com obras literárias, gibis, enciclopédias e materiais para pesquisa, além de ar condicionado, mesas, cadeiras, tatames e almofadas para acomodar as crianças interessadas em passar tempo por lá. Só que o principal "responsável" pelo financiamento do local não estará presente: vai entrar em campo no Pacaembu, às 20h30, contra o Novorizontino, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. E veste a camisa 1 do Santos.

LEIA MAIS

Foi por meio de uma doação do goleiro Vanderlei, jogador do Peixe desde 2015, que a escola na cidade vizinha a Santos conseguiu recursos para reformar a biblioteca, que não tinha piso, por exemplo, e ainda incrementar uma sala de vídeo. No ano passado, o jogador doou um par de luvas autografadas à diretoria da escola e foi feita uma rifa. Os organizadores conseguiram mais de R$ 2 mil e tornaram realidade o projeto, que não saía do papel pela falta de dinheiro.

Reprodução/Twitter
Doação ocorreu em novembro do ano passado e a rifa em 2019 Imagem: Reprodução/Twitter

"A verba que vem do Estado é muito pouca, se depender do Estado fica difícil. Nós queríamos reformar a estrutura e procuramos meios de arrecadar um dinheiro para fazer esse trabalho. Levamos alguns alunos para fazer um social no clube e o Vanderlei prontamente aceitou, a Bel Luchesi [relações públicas do Santos] organizou e ele entregou a luva para as crianças. A comunidade da escola se organizou, professores, alunos e pais de alunos, e conseguimos o dinheiro da rifa para algumas melhorias. O Vanderlei até iria na inauguração se não tivesse jogo. Ele ficou com fama de mascarado, mas é só um cara introvertido", conta Robson Leal, professor de história da escola, e responsável pela postagem sobre a ação que viralizou nas redes sociais.

O episódio a que se refere Leal ocorreu no fim do ano passado. Em ação organizada pelo site Globo Esporte, goleiros dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro foram convidados a presentear com camisas e luvas o menino Lorenzo, filho de Danilo, goleiro da Chapecoense morto no acidente aéreo de 2016. Segundo a reportagem, profissionais de 19 clubes fizeram a doação, menos Vanderlei. Após a publicação da matéria o clube falou em falha de comunicação e o goleiro doou os itens. "As pessoas julgam demais. Eu fiz o post por causa daquele caso e defendi ele, porque ele nem pensou para ajudar a escola", relata o professor.

Reprodução/Twitter
Biblioteca de escola de São Vicente foi reformada; inauguração será hoje à noite Imagem: Reprodução/Twitter

Vanderlei é o jogador do atual elenco do Santos com mais partidas, 246. Contratado pelo clube em 2015, após se tornar ídolo do Coritiba em mais de 300 partidas, o goleiro de 35 anos carrega dois títulos pelo Peixe (Campeonato Paulista em 2015 e 2016) e vive em 2019 sua temporada mais turbulenta. Além de ter tido conversas com o rival São Paulo, interrompidas pelos R$ 30 milhões pedidos pelo Santos, Vanderlei ainda viu crescer a concorrência graças à contratação de Everson, do Ceará, e as críticas em razão do jogo com os pés exigido pelo técnico Jorge Sampaoli aos jogadores da posição.

Apesar de Everson ser o titular do time na Copa do Brasil, Vanderlei disse em entrevista coletiva nesta semana que é "fominha" e não quer saber de rodízio no gol do Santos: "Eu prefiro estar no gol sempre. Além de eu ser fominha, prefiro jogar sempre, mas sabemos que é importante todos jogarem. Quando o Everson tem entrado, tem dado conta do recado."

Mais Esporte