Topo

Goleiro da Chape é acusado de ferir ex com faca e roubar celular em briga

Divulgação/Chapecoense
Ivan, goleiro da Chapecoense Imagem: Divulgação/Chapecoense
do UOL

Patrick Mesquita

Do UOL, em São Paulo

2019-03-14T12:56:00

14/03/2019 12h56

A polícia de Espinosa, no interior de Minas Gerais, investiga uma acusação contra Gilsivan Soares da Silva, goleiro da Chapecoense. O atleta, que usa o nome profissional de Ivan Soares e tem família na região, é suspeito de roubar o celular e ferir a ex-namorada com uma faca. O caso, confirmado pela Polícia Militar ao UOL Esporte, aconteceu em um salão de beleza na tarde de ontem (13).

Segundo relatos da vítima às autoridades, Gilsivan ficou inconformado com o término do relacionamento e foi até o local em busca de reconciliação. Diante da negativa, o goleiro pegou o celular da ex e pediu a senha de acesso. Ele estava desconfiado de que a mulher já tinha outro namorado.

Sem conseguir os dados, Gilsivan foi até a cozinha, pegou uma faca, agarrou a vítima pelo pescoço e exigiu a combinação de números. Temendo pela vida, a mulher cedeu. Nesse momento, o objeto cortante caiu e machucou o pé da ex-namorada. O atleta deixou o salão e não foi visto na cidade desde então. A vítima foi levada para o hospital, onde foi constatada uma fratura na falange proximal do pé esquerdo.

Como o goleiro não foi pego em flagrante, o caso está sob investigação da Polícia Civil, que instaurou um inquérito e requisitou exame de corpo de delito na vítima.

Procurada pela reportagem, a Chapecoense disse que não vai se pronunciar sobre o caso.

Mais Esporte