PUBLICIDADE
Topo

Definição da zaga vira dor de cabeça para Mancini no São Paulo

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

13/03/2019 09h13

No sábado, o São Paulo encara o Palmeiras pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. Sem Bruno Alves, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o time tricolor terá mudanças na defesa, já que o camisa 3 vinha de uma sequência de oito jogos seguidos como titular e não poderá entrar em campo.

Nas últimas três partidas (Red Bull Brasil, Bragantino e Ferroviária), o São Paulo atuou com três zagueiros e levou apenas um gol. Com a ausência de Bruno Alves, as opções no elenco são Rodrigo e Lucas Kal, ambos revelados em Cotia e ainda considerados com pouca experiência pela comissão técnica. Além dos garotos da base, há a possibilidade de improvisar o volante Jucilei na função.

Caso não jogue o clássico no atual sistema tático, o interino Vagner Mancini deve montar a defesa com Arboleda e Anderson Martins. A dupla, que já jogou junta por diversas oportunidades no ano passado, fez apenas dois jogos sem Bruno Alves nesta temporada: Mirassol e Guarani.

Nas duas partidas, o São Paulo foi vazado pelo adversário. Soma-se a isto, o fato de os defensores se revezarem na sequência da temporada e não terem jogado mais juntos sem outro zagueiro em campo. A última vez que isto aconteceu foi justamente na derrota para o Guarani, no dia 31 de janeiro.

Sendo assim, o interino Vagner Mancini tem poucas opções para suprir a ausência de Bruno Alves no sábado: jogar com três zagueiros e apostar em um dos garotos da base ou improvisar Jucilei na função. A outra alternativa seria mudar o esquema tático e escalar a experiente dupla formada por Anderson Martins e Arboleda, mas que não joga junta há mais de um mês.

O São Paulo está na segunda colocação do Grupo D do Paulistão, com 14 pontos. O time tricolor ainda está em crise e corre o risco de não garantir sua vaga no mata-mata. Por isso, foco total no duelo com o Palmeiras.

Esporte