PUBLICIDADE
Topo

Scarpa pode ser titular em Liberta pela primeira vez no Allianz Parque

12/03/2019 15h26

Eleito o melhor em campo na estreia do Palmeiras na Libertadores, abrindo o placar na vitória por 2 a 0 sobre o Junior Barranquilla, na Colômbia, na quarta-feira passada, Gustavo Scarpa vive a expectativa de uma sensação inédita: ser titular na competição continental em uma partida no Allianz Parque. O meio-campista tende a iniciar o jogo desta terça-feira, contra o Melgar, do Peru.

- Fico feliz por estar conseguindo ajudar o Palmeiras neste início de temporada. Começamos muito bem a Libertadores, vencendo um adversário difícil, fora de casa, e hoje temos mais um jogo complicado - comentou o camisa 14, um dos poupados no empate diante do Mirassol, no sábado, pelo Campeonato Paulista, dando o indício de que deve voltar a ser titular nesta noite.

- Precisamos impor nosso ritmo desde o início para conquistarmos a vitória, que nos manterá na liderança do grupo. Se eu tiver a oportunidade de jogar, iniciando ou entrando durante o jogo, estou pronto para contribuir da melhor forma possível - completou.

Nas quatro vezes em que foi titular nesta temporada, Gustavo Scarpa participou ativamente de três gols: balançou as redes nas vitórias por 2 a 0 sobre o Bragantino, em 11 de fevereiro, pelo Paulista, no Pacaembu, e diante do Junior Barranquilla, e deu assistência para o gol de Borja no empate por 1 a 1 diante do Red Bull, em 20 de janeiro, estreia do time na temporada. Com ele como titular, foram três vitórias (além das citadas, o triunfo por 1 a 0 sobre o Botafogo-SP, no Allianz Parque, no Estadual, em 23 de janeiro) e um empate.

Apesar de ter sofrido uma entorse no tornozelo esquerdo que o tornou desfalque por três partidas - machucou-se contra o Bragantino e só voltou a atuar exatamente diante do Junior Barranquilla -, o meia vem realizando uma temporada positiva. No ano passado, quando sofreu com problemas jurídicos na rescisão com o Fluminense e também com lesão, foram oito gols e três assistências em 31 jogos. Em 2019, em sete partidas, já são duas bolas na rede e um passe para gol.

Esporte