PUBLICIDADE
Topo

Relembre as derrotas que sacramentaram a demissão de Solari

11/03/2019 16h05

Solari não resistiu e foi demitido, nesta terça-feira, do comando do Real Madrid. A passagem do treinador teve até um bom número de vitórias (18 em 28 partidas), mas as oito derrotas foram fundamentais para a sua demissão, cada uma por sua peculiaridade.

O argentino teve derrotas difíceis de lidar: duas seguidas para o Barcelona, em competições diferentes. A maior derrota do clube em uma competição europeia (3 a 0 CSKA) e a eliminação da Liga dos Campeões, em casa, pelo Ajax, em uma goleada por 4 a 1.

EIBAR CARRASCO

A primeira grande derrota de Solari foi contra o Eibar, no Espanhol, em novembro de 2018. Um incontestável 3 a 0, fora de casa, com gols de Escalante, Kike e Enrich. Atualmente na 10ª colocação, essa foi a primeira vitória do Eibar sobre o Real Madrid no Campeonato Espanhol em toda a sua história. A equipe também nunca tinha marcado mais de um gol nos Merengues e ficaram uma partida sem sofrer gols.

PIOR DERROTA EUROPEIA

Ainda na fase de grupos da Liga dos Campeões, Solari sofreu uma derrota que ligou o alerta da diretoria do Real Madrid. Em pleno Santiago Bernabéu, perdeu, de 3 a 0, para o CSKA. Os gols foram marcados por Schennlkov, Sigurdsson e Chalov. Essa foi, nada mais nada menos, do que a maior derrota dos Merengues, como mandante, em competições europeias em toda sua história.

QUEBRA DE TABU

Após emplacar algumas vitória seguidas no Espanhol, o Real sofreu outro baque: derrota, por 2 a 0, para a Real Sociedad, no Santiago Bernabéu. Os gols foram marcados por Willian José e Pardo. O Real Sociedad não vencia os Merengues há 15 anos.

TROPEÇO NA COPA DO REI

Outra derrota marcante de Solari foi para o Leganés, por 1 a 0, no início de janeiro, pela segunda fase da Copa do Rei, a sua quarta no comando do clube. O único gol foi marcado por Bralthwalte. Os Merengues, porém, tinham vencido o jogo de ida, por 3 a 0, em casa.

O INÍCIO

Outro tropeço de Solari no Campeonato Espanhol foi contra o Girona, pela 24ª rodada. Os Merengues perderam, em casa, por 2 a 1. Stuani e Portu foram os carrascos. Essa derrota foi o começo do fim de Solari.

PRIMEIRA

Solari tinha conseguido um bom resultado, nas semifinais da Copa do Rei, na partida de ida, contra o Barcelona: 1 a 1, em casa e tudo aberto para o próximo confronto. Na volta, porém, o Barcelona não teve pena e venceu, por 3 a 0, com gols de Varane (contra) e Suárez, dois.

SEGUNDA

Na jogo seguinte, o Real Madrid voltou a enfrentar o Barcelona, agora, pelo Campeonato Espanhol. Mais uma derrota: 1 a 0, com gol de Rakitic. Com o triunfo, o Barça passou, pela primeira vez desde 1932, o rival, em números de vitórias: 97 a 96.

ELIMINAÇÃO CRUEL

O que, porém, sacramentou a demissão de Solari foi a eliminação na Liga dos Campeões, o único torneio com o qual o clube tinha reais chances de conquistar na temporada. No jogo de ida, vitória por 2 a 1, sobre o Ajax, fora de casa. Na volta, um acachapante 4 a 1, no Santiago Bernabéu e a eliminação.

*sob a supervisão de Leonardo Martins

Esporte