PUBLICIDADE
Topo

Organização e reviravoltas premiam primeira virada do Botafogo no ano

11/03/2019 22h19

Que alívio! O Botafogo saiu no placar, mas conseguiu reverter a partida contra o Madureira por 2 a 1, nesta segunda-feira, no Estádio Nilton Santos, conquistando a primeira vitória na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Além disso, a equipe comandada por Zé Ricardo também conquistou a primeira virada na temporada e o LANCE! mostra os motivos para isso.

Primeiro tempo ruim

O Alvinegro foi para o intervalo vendo uma vitória parcial do Madureira. O desempenho ruim da equipe nos primeiros 45 minutos da partida podem explicar o resultado positivo para o Tricolor Suburbano. A equipe de Zé Ricardo pouco fez na primeira etapa, encontrando dificuldades para atacar e tendo que 'apelar' para cruzamentos, facilmente cortados pela defesa adversária.

Se ofensivamente a coisa não foi boa, a defesa foi castigada por conta de um erro. O Madureira, por sua vez, também não teve uma boa atuaçáo no ataque, mas, em uma jogada, foi premiado com um gol. A defesa do Botafogo apenas observou Luciano Naninho, que fez a jogada que resultou no tento, mostrando uma passividade na marcação na primeira metade do campo.

Gustavo: o organizador

A remontada no placar passa muitos pelos pés de Gustavo. Assim como o fez contra o Cuiabá, pela Copa do Brasil, Zé Ricardo optou pelo garoto da base na posição de primeiro volante, substituindo Jean e, por consequência, optando por um meio-campista que pudesse construir jogadas desde o início do campo e qualificar a saída de bola nas jogadas.

O primeiro tempo de Gustavo, assim como o de toda equipe, foi abaixo. Na etapa complementar, porém, o camisa 5 foi mais ativo, apareceu mais ao ataque e fez justamente o que Zé Ricardo necessitava: organizou o jogo. Dos pés dele, nasceu o primeiro gol do Alvinegro, já que Gustavo dá lança Ferrareis, que deu a assistência para Jonathan. Ainda falta intensidade na marcação, mas o garoto mostra que pode ser uma peça útil ao elenco.

O garoto resolve

Jonathan mostrou, mais uma vez, que não vai largar a titularidade da lateral-esquerda. O garoto vem ganhando pontos com Zé Ricardo e ganhou pontos na atuação, marcando o primeiro gol do Botafogo na partida. Personalidade e qualidade técnica são, até aqui, as credenciais que o atleta de 21 anos vem mostrando para os torcedores do clube de General Severiano.

Na primeira etapa, Gustavo Ferrareis, ativo pelo lado esquerdo, sentiu falta dos avanços de Jonathan para definir as jogadas. Na etapa complementar, o gol sai justamente nessa jogada: o lateral-esquerdo aparece, livre, para marcar após um passe do meia. Além disso, o defensor não comprometeu defensivamente.

Sem desespero

Placar adverso, necessidade por vitória e vaia da torcida: esses eram os componentes que o Botafogo encontrou após o apito final do primeiro tempo. Em tese, um cenário caótico, o que resultaria em uma equipe afobada, assim como acontecera nos primeiros 45 minutos, e mais impaciência dos torcedores.

Na prática, um Botafogo mais organizado e postado no segundo tempo. Com o avanço dos laterais, os atletas de lado de campo tiveram mais opções para trabalhar as jogadas, o que, consequentemente, resultou em cruzamentos mais elaborados na área. O Alvinegro se organizou, não se desesperou e, a partir do toque de bola, conseguiu criar as chances que geraram o resultado positivo.

Fim do jejum!

Da cabeça de Kieza, o Botafogo conseguiu a virada, já nos minutos finais da partida. O atacante estava sem balançar as redes há 18 partidas, desde o jogo contra o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, em setembro do ano passado. A maior sequência de 'seca' da carreira do atacante resultava em uma relação não muito positiva com a torcida.

O camisa 9, porém, teve uma boa atuação. Apesar de ter desperdiçado uma chance clara no início do primeiro tempo, Kieza foi importante fazendo pivôs, saindo da área e, é claro, se posicionando dentro da área para subir mais alto que os defensores do Madureira e marcar. O fim do jejum de gols veio na hora certa, já que vai ajudar o Botafogo na sequência da Taça Rio.

Esporte