PUBLICIDADE
Topo

Grupo dono do City quer mais um clube da Ásia; veja se regras deixam

11/03/2019 11h48

O City Football Club, organização dona de oito equipes ao redor do mundo, entre elas o Manchester City, quer realizar mais uma aquisição. O grupo está de olho na compra do Mumbai City FC, clube da Índia que disputa a Superliga Indiana. Vale lembrar que o grupo já é dono de duas equipes do continente asiático (o Sichuan Jiuniu, da terceira divisão da China, e o Yokohama F. Marinos, da elite do futebol japonês). Não há regras que proíbam a compra. Caso um dia dois destes clubes se classifiquem para a Liga dos Campeões da Ásia, não há impedimento para que ambos participem da competição. As regras da Confederação Asiática de Futebol, ao contrário do que faz a Uefa em suas competições, não citam um veto a clubes que tenham o mesmo dono ou estreita colaboração administrativa de participar da mesma competição.

Atualmente, o Mumbai City FC pertence ao ator Ranbir Kapoor, astro de Bollywood. Em entrevista à BBC, o diretor-executivo do City Football Club, Ferran Soriano, disse que o grupo "olha para a Índia há quase dois anos".

- Com todos esses desenvolvimentos, precisamos ser pacientes. Temos algum interesse em alguns mercados e países onde há uma verdadeira paixão e oportunidades no futebol, como a China, mas também a Índia. Então, pode haver outras oportunidades na Ásia - completou Soriano.

A Superliga Indiana está em andamento. O Mumbai City FC está na semifinal, tendo ganho o primeiro jogo de série contra o Football Club Goa por 5 a 1. O finalista sai de confronto entre Bengaluru e North East Utd. O North East Utd ganhou o primeiro duelo, por 2 a 1. O Mumbai City FC busca título inédito.

VETO NA UEFA CHAMPIONS LEAGUE

A Uefa regulamenta, deixando isso claro no artigo 5 das regras da Liga dos Campeões da Europa, que "nenhum clube participando de uma competição de clubes da UEFA (Liga dos Campeões, Liga Europa) pode, direta ou indiretamente manter ou negociar títulos ou ações de qualquer outro clube que participe de Competições de clubes da UEFA". Portanto, a participação de times do mesmo dono ou grupo majoritário na competição não é permitida.

Porém, uma "manobra" não impediu a participação do RB Leipzig, da Alemanha, e o RB Salzburg, da Áustria, na Liga Europa 2017/2018. Eles, inclusive, ficaram no mesmo grupo. Na época, o Comitê de Controle Financeiro de Clubes (CFCB) da Uefa aceitou a participação dos clubes no torneio. A justificativa se deu quando o RB Leipzig mostrou ter 99% de suas ações vinculadas à companhia de energético, enquanto que esta ocuparia apenas o papel de patrocinadora no Salzburg.

A entidade também tratou de tirar o nome da patrocinadora dos times. Com isso, o RB Salzburg passou a se chamar Salzburg, enquanto o RB Leipzig ficou como Leipzig. Os nomes dos estádios também foram alterados. Chamados de Red Bull Arena, os palcos passaram a ser chamados de "RB Arena" e "Stadion Salzburg" durante a competição. O Salzburg ganhou os dois jogos realizados.

Vale destacar que, dentre os sete clubes do City Football Club, há outro além do Manchester City na Europa. É o Girona, da Espanha. Os demais times do grupo, além dos já citados, são o New York City FC (EUA), Melbourne City FC (AUS), Guayaquil City Fútbol Club (EQU) e Club Atlético Torque (URU).

Esporte