PUBLICIDADE
Topo

Flu se impõe e consegue importante vitória sobre a Cabofriense

10/03/2019 18h16

Deu Flu no duelo direto na classificação geral do Carioca. Em tarde inspirada de Paulo Henrique Ganso e Gilberto, o Fluminense saiu do Maracanã, neste domingo, com a vitória por 2 a 1 sobre a Cabofriense, pela terceira rodada da Taça Rio. Yony González abriu o placar, aos 24 da primeira etapa, e Luciano ampliou com assistência do camisa 10, no segundo tempo. Abner descontou para os visitantes no fim.

Com o resultado, o Fluminense assumiu a liderança do Grupo B da Taça Rio, com sete pontos e somou pontos importantes na classificação geral, subindo para a terceira colocação com 17 pontos, passando o Volta Redonda. O resultado é importante porque, em caso de conquista do Vasco no segundo turno, os dois primeiros colocados na classificação geral farão a semifinal do Carioca.

Dificuldades para furar a retranca

O Fluminense teve dificuldades de vencer a marcação da Cabofriense no início do jogo. O time rodava a bola, mas não conseguia avançar além da intermediária. Os passes em profundidade passaram a ser a alternativa, com Allan, mas sem muito sucesso. O primeiro chute a gol só saiu aos 13 minutos, quando Yony recebeu de Ganso na cara do gol e foi bloqueado por George.

Flu acorda após parada técnica

Depois da parada técnica, o Flu acordou e as melhores chances vieram do lado direito do campo, sempre com a participação de Yony González. Aos 22, após receber de Ganso, Gilberto cruzou para uma finalização para fora do colombiano. Dois minutos depois, em novo lançamento pela direita rebatido pela zaga, Allan ajeitou para Yony marcar um golaço de voleio, seu sexto na temporada.

Jogo acelera

?

A partir do gol o jogo tomou um ritmo acelerado. O Flu teve oportunidades de ampliar com Luciano, que teve chute defendido por Geroge após invadir a área e novamente com Yony, que mandou uma bola na trave. Gilberto foi peça fundamental nos ataques tricolor. Ganso e Dodi também fizeram boas articulações pelo meio. A Cabofriense aproveitava os espaços e respondia com contra-ataques velozes, assustando o Tricolor em alguns lances. O time de Cabo Frio quase marca um gol olímpico com Anderson Rosa, evitado por Rodolfo.

Sai o segundo do Flu

Na volta do intervalo, o Fluminense tomou um susto logo no primeiro minuto, quando Caio Henrique perdeu o tempo de bola e foi obrigado a parar com falta arrancada de Pernão em direção ao gol. A partir daí, ambos os times tiveram poucas chances. A Cabofriense tentava levar vantagem na velocidade, mas faltava qualidade técnica no último passe e nas finalizações. O Flu rodava a bola com paciência, esperando a melhor oportunidade de concluir as jogadas. E assim saiu o segundo gol, com a marca do técnico Fernando Diniz. Em toque de bola entre Caio Henrique, Gilberto, Ganso e Luciano, o camisa 18 bateu rasteiro no canto direito de George para ampliar a vantagem.

Ganso inspirado

Principal reforço tricolor na temporada, Ganso teve tarde inspirada no Maracanã. O Fluminense ficou perto de fazer o terceiro em duas oportunidades em que o meia serviu de garçom para Luciano e Gilberto, que também manteve uma atuação de alto nível na segunda etapa. Com a entrada de Marcos Calazans no lugar de Dodi, a equipe arriscou mais jogadas pela esquerda.

Cabofriense desconta no fim

O Flu administrava a vantagem no fim da partida, mas a Cabofriense conseguiu descontar em um lance individual de Abner, que havia entrado aos 36 minutos do segundo tempo no lugar do volante Marlon, quando Valdir Bigode foi para o tudo ou nada. O atacante recebeu na área, pedalou e bateu no ângulo, sem chance para Rodolfo, aos 45 minutos. Não havia, entretanto, tempo para mais nada e o Flu confirmou a importante vitória na Taça Rio.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 2 x 1 CABOFRIENSE

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data-Hora: 10-03-19 - às 16h

Público / Renda: 8.772 presentes- 8.207 pagantes / R$ 208.756,00

Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ) Nota L!: 6,5 Conduziu bem a partida e acertou na aplicação dos cartões amarelos, em especial no de Matheus Ferraz, no segundo tempo. Assistentes: Michael Correia (RJ) e Diogo Carvalho Silva(RJ)

Cartão amarelo: Caio Henrique. Matheus Ferraz (FLU); Bruno Lima, George (CAB)

Gols: Yony González 24'/1ºT (1-0), Luciano 19'/2ºT (2-0), Abner (45'/2ºT)

FLUMINENSE: Rodolfo; Gilberto, Digão (Léo Santos, 30'/2ºT), Matheus Ferraz e Caio Henrique; Airton, Allan, Dodi (Marcos Calazans, 22'/2ºT), Paulo Henrique Ganso; Luciano e Yony González (Marcos Paulo, 39'/2ºT). Técnico: Fernando Diniz

CABOFRIENSE: George; Watson, Brunno Lima, Igor e Gama; Marlon (Abner, 36'/2ºT), Rafael Pernão, Abuda e Rincon; Anderson Rosa (Kaká Mendes, 22'/2ºT) e Marcus Vinícius (Manoel, 28'/2ºT). Técnico: Valdir Bigode

Esporte