PUBLICIDADE
Topo

Esporte

São Paulo tem muito o que melhorar antes de enfrentar o Palmeiras

09/03/2019 23h11

Na noite deste sábado, o São Paulo teve a oportunidade de reassumir a liderança do Grupo D do Campeonato Paulista e ficar em uma situação cômoda para garantir sua vaga no mata-mata do estadual. O Tricolor, no entanto, não jogou bem e ficou no empate, em 1 a 1, com a Ferroviária. Na próxima rodada, tem o clássico com o Palmeiras pela frente e há muito, mas muito mesmo, o que melhorar.

Como o Morumbi está impossibilitado de receber partidas por conta da lama que tomou conta de parte considerável do clube desde a semana passada, o São Paulo jogou no Pacaembu. Ao lado de sua torcida, o time do interino Vagner Mancini manteve a média da temporada e apresentou um futebol ruim e desorganizado.

No primeiro tempo, a equipe demonstrou todo o seu desentrosamento. A defesa, postada com três zagueiros, bateu cabeça. O meio ficou sobrecarregado e o ataque não foi criativo. A vitória parcial da Ferroviária na ida para o intervalo, por 1 a 0, não foi surpresa alguma.

Na etapa final, verdade seja dita, a postura foi melhor. Pelo lado direito, Igor Vinícius, Helinho e Antony deram trabalho aos defensores adversários. Pouquíssimo inspirado na partida, Hernanes acertou um belo chute de fora da área e empatou o jogo, dando mostras de que seu talento não foi perdido, apesar da má forma física e técnica.

No fim do jogo, o São Paulo ensaiou uma pressão (desorganizada) para cima da Ferroviária. Antony, o jogador mais acionado da partida, correu, driblou e tentou bons chutes, mas não conseguiu dar a vitória ao Tricolor. Na busca pelo segundo gol, o time de Mancini deixou buracos no meio e nas laterais, dando espaços para os contra-ataques, que não vieram.

Restam duas rodadas para o fim da fase de classificação do Campeonato Paulista. O São Paulo soma 14 pontos em 30 disputados e está na segunda colocação do Grupo D. Na próxima rodada, o time entra em campo completamente pressionado para encarar o rival Palmeiras.

Atual campeão brasileiro e dono de um dos elencos mais caros do país, o Alviverde é um adversário a ser temido. É bem verdade que o time de Felipão ainda não empolgou no Paulistão, mas o momento por lá é outro. O grupo está focado na Copa Libertadores e está muito próximo da classificação no estadual.

Já o São Paulo, que já caiu na Copa Libertadores, foi derrotado nos dois clássicos que disputou, demitiu um técnico, mudou o planejamento com menos de dois meses de temporada e ainda não apresentou um bom futebol, precisa urgentemente de uma mudança. Há muito o que melhorar até o próximo sábado. E, claro, há muito o que temer.

Esporte