PUBLICIDADE
Topo

Uefa explica a utilização do VAR nas partidas da Liga dos Campeões

08/03/2019 09h39

O árbitro de vídeo teve um papel decisivo nos jogos de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões. Lances polêmicos, nos minutos finais definiram a classificação de Manchester United e Porto para as quartas de final. Nesta sexta, a Uefa publicou uma explicação das jogadas, em que o VAR foi utilizado.

No lance do gol do Ajax, contra o Real Madrid, aos 17 minutos do segundo tempo, houva a dúvida se a bola teria saído pela lateral. A Uefa informou que, após a utilização do VAR, não foi possível ter uma decisão concreta sobre a jogada, com isso, a marcação inicial foi confirmada.

Na partida entre Porto e Roma, a entidade informou que o VAR alertou o árbitro de uma possível falta na jogada, aos 12 minutos do segundo tempo da prorrogação. Após consultar o árbitro de vídeo, o juiz decidiu marcar o pênalti. No mesmo lance, também foi confirmado que não houve impedimento.

Já na partida entre PSG e Manchester United, o lance em questão foi um chute que bateu no braço de Kimpembe. Após revisar as imagens, o árbitro constatou que a distância percorrida pela bola até chegar no zagueiro não era curta e o impacto não seria inesperado. Além disso o braço do jogador não estava colado ao corpo e ainda mudou a trajetória da bola.

Outros quatro jogos completam as oitavas de final da Liga dos Campeões. Nesta terça, o Manchester City recebe o Schalke 04 e a Juventus encara o Atlético de Madrid, em Turim. Já na quarta, o Barcelona enfrenta o Lyon, no Camp Nou e o Bayern terá o Liverpool pela frente, na Alemanha.

Esporte