PUBLICIDADE
Topo

Relembre momentos marcantes de Alex Muralha, reforço do Coritiba

07/03/2019 08h00

O goleiro Alex Muralha foi emprestado pelo Flamengo ao Coritiba, até o fim deste ano. Aos 29 anos, foi apresentado pelo time do Paraná na última quarta-feira. Com conquistas, convocação para a Seleção Brasileira e falhas nos tempos de Gávea, o LANCE! relembra neste especial momentos marcantes da carreira do jogador.

- O Muralha faz um jogo bom é jogado lá em cima. Faz um jogo ruim, Muralha vira tudo de ruim. Mas com o tempo a gente vai ficando cascudo. Aí as pessoas perguntam como eu aguento tudo isso e eu respondo: 'essa é a minha vida, é o dom que Deus me deu'. Tem que ter cabeça boa, saber que momento ruim vai passar. E não é qualquer um que chega à seleção brasileira - afirmou o jogador durante a apresentação.

Acompanhe!

INÍCIO DE CARREIRA ATÉ O FIGUEIRENSE

Natural de Três Corações (MG), Alex Muralha é cria das categorias de base do Paraná. Passou depois pelo Olé Brasil, Votoraty, Comercial, Cuiabá, Shonan Bellmare, do Japão e Mirassol, antes de chegar ao Figueirense, em 2014. O time de Santa Catarina foi o primeiro clube de destaque nacional que o goleiro atuou.

Pelo Figueirense, Muralha ganhou o Campeonato Catarinense, terminando o torneio como o goleiro menos vazado. Foi aos poucos se consolidando como titular da posição, chamando a atenção do Flamengo, clube que o contrataria posteriormente.

CHEGADA AO FLAMENGO

Alex Muralha chegou ao Flamengo para a temporada 2016. No início, ficou como reserva do então titular Paulo Victor, conquistando a posição meses após. Na primeira temporada, fez boas atuações e acabou não saindo do time. Repetia, assim, o desempenho que apresentara no Figueirense, sua equipe anterior, fazendo jus ao apelido de "muralha" que ganhou no início da carreira.

SEQUÊNCIA DE TITULAR

Ao fazer jus ao apelido, Alex Muralha figurou com uma sequência entre os titulares do Flamengo em sua primeira temporada pelo clube. Os momentos de insegurança ainda não o atrapalhavam, contribuindo para o desempenho rubro-negro em 2016, o que fez ser convocado no fim do ano pelo técnico Tite para a Seleção Brasileira.

CONVOCAÇÃO PARA A SELEÇÃO BRASILEIRA

Alex Muralha foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira em setembro de 2016. O técnico Tite, na oportunidade, o chamou para participar de dois jogos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia - diante da Bolívia e da Venezuela. Marcou presença na convocação seguinte também para os jogos das eliminatórias - Brasil enfrentaria a Argentina e o Peru. Em janeiro de 2017 ainda figurou na convocação para o amistoso do Jogo da Amizade, diante da Colômbia.

COMEÇO DA FASE RUIM

A temporada de 2017 foi, sem sombra de dúvidas, a pior da carreira de Alex Muralha. Apesar de o Flamengo ter conquistado o Campeonato Carioca neste ano, o goleiro passou a sofrer com momentos de insegurança que atrapalhariam o planejamento do Rubro-Negro. Atritos junto à imprensa, torcedores e público em um geral passaram a ser registrados.

ERRO ATRÁS DE ERRO

Na fase de grupos da Conmebol Libertadores, Alex Muralha cometeria o primeiro erro importante com a camisa do Flamengo. Diante do Atlético-PR, foi encoberto em cabeçada fraca de Thiago Heleno. Pelo Campeonato Brasileiro, diante do Sport, fora de casa, acabou "servindo" Oswaldo para fazer o gol depois de errar uma fácil saída de bola - configurando a dificuldade em dominar a bola.

As falhas de Alex Muralha ainda foram vistas na Copa do Brasil, se equivocando em lances do gol do Santos nas quartas. Diante do Cruzeiro, na partida de volta na fase seguinte, o goleiro pulou no mesmo lado em todos os pênaltis e não defendeu nenhum.

FIM DE PASSAGEM PELA GÁVEA

O fim da passagem de Alex Muralha veio na sequência das falhas, quando cometeu outra - em um jogo contra o Santos, o goleiro resolveu tentar sair driblando contra Ricardo Oliveira e permitiu o gol de empate. Depois, ainda, deixou a bola de Arthur Gomes passar por debaixo para decretar a virada. A paciência dos rubro-negros com o jogador, em um acumulado, chegava ao fim.

NO JAPÃO PARA SAIR DA TURBULÊNCIA

Para sair da turbulência e crise vivenciados nos últimos tempos de Flamengo, Alex Muralha acabou sendo emprestado para o Albirex Niigata, do Japão. Conseguiu respirar novos ares, mas acabou sendo perseguido ainda pelos torcedores rubro-negros pelas falhas que também apresentou em solo japonês.

Estas falhas sequencias que Alex Muralha passou pelo Albirex Niigata fez com que a equipe decidisse em não renovar o seu contrato no fim de 2018, voltando a ficar à disposição do Flamengo, que acabou decidindo por um novo empréstimo nesta temporada.

NOVA VIDA NO CORITIBA

Agora no Coritiba, Muralha espera nova vida, voltando a recuperar uma boa sequência na carreira depois dos momentos polêmicos que passou nos anos anteriores. Na busca de uma reconstrução, o goleiro terá a responsabilidade de ajudar o time paranaense neste 2019. Terá a importante missão de substituir o goleiro Wilson, que passou por uma cirurgia e deve voltar apenas no fim do semestre.

- O Wilson é um grande goleiro, um ídolo do clube. Mas estou aqui para somar, para ajudar o clube de qualquer maneira. Estou disposto a dar minha vida por esse clube. Daqui a pouco ele vai voltar e a gente vai brigar. Sei que ele é um cara diferenciado, faz gol de falta, de pênalti. Quero agradecer à diretoria do Coritiba por me dar essa oportunidade. Tive momento ruim no Flamengo e, para mim, já passou. Estamos em 2019. Vim para cá para jogar meu futebol. Minha ida para o Japão foi boa para sair daquela turbulência. Estava afetando minha família - finalizou.

Esporte