PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Após 3º jogo completo, Hernanes busca auge físico no mata-mata

05/03/2019 07h00

O jogo contra o Bragantino, no domingo, foi apenas o terceiro nesta temporada em que o São Paulo teve Hernanes em campo durante os 90 minutos. O Profeta teve outra atuação tímida na vitória por 2 a 0 e admite que ainda não chegou ao auge da forma física, mas o clube aposta nas duas semanas livres que vêm pela frente para deixá-lo pronto.

Ao todo, o São Paulo terá quatro semanas com jogos apenas no sábado ou no domingo. Duas já foram. Na primeira, após a derrota por 2 a 1 para o Corinthians, Hernanes reclamou de uma tendinite na perna direita, perdeu alguns treinos e acabou ficando fora do empate sem gols contra o Red Bull. Na segunda, intercalou treinos físicos e atividades com o grupo, sentiu-se bem e foi titular contra o Bragantino. Havia a dúvida se ele aguentaria os 90 minutos, mas Mancini disse que achava importante que isso acontecesse.

- Do que ele precisa? De jogo. Até cheguei a perguntar a ele se suportaria até o fim porque eu queria que ele jogasse os 90 minutos. A partir do momento que ele tiver a certeza de que voltou ao bom momento dele, certamente vai levar o time do São Paulo com a sua orientação, a sua parte técnica. Nesse momento a gente está um pouquinho refém de tempo, ele ainda não está zerado da dor, entra em campo um pouco impossibilitado de certos movimentos, mas ele precisa de jogo e por isso jogou os 90 minutos - disse o interino.

- Eu não tive tempo ainda para trabalhar como eu gosto. Agora teremos tempo, mais duas semanas cheias. Com certeza nos próximos dois jogos conseguirei alcançar o topo da forma - disse o camisa 15.

As semanas cheias do São Paulo antecedem os jogos contra a Ferroviária, sábado, no Pacaembu, e Palmeiras, no sábado seguinte, no Morumbi. Depois, na quarta-feira, o Tricolor encerra sua participação na primeira fase do Estadual contra o São Caetano, no Anacleto Campanella. Aí, caso a equipe se mantenha na zona de classificação, virão os mata-matas. E a expectativa é ter Hernanes 100% nas decisões.

Hernanes participou de nove jogos do São Paulo em 2019, contando a Florida Cup, e marcou dois gols. Ele estava no Hebei China Fortune, onde jogou pela última vez em 11 de novembro de 2018. Na Flórida, atuou no primeiro tempo das partidas contra Eintracht Frankfurt (ALE) e Ajax (HOL), em 10 e 12 de janeiro, e depois relatou à comissão técnica que não estava se sentindo bem.

Desde então, o São Paulo faz uma pré-temporada individual para seu melhor jogador. Ele ficou fora das três primeiras rodadas do Paulistão, mas depois participou de seis jogos seguidos porque o clube precisava superar o Talleres (ARG) para chegar à fase de grupos da Libertadores, algo que não aconteceu. Agora, sem a urgência da Libertadores, o Tricolor age com calma para não queimar etapas. Paralelamente, Mancini vai imaginando cenários para o meia:

- O Hernanes é um atleta diferenciado dentro do meu sistema de jogo. No início (contra o Bragantino), ele jogou um pouco mais adiantado, com liberdade de movimentação, podendo se movimentar por todo o sistema ofensivo. Na segunda etapa, quando tirei um zagueiro, achei melhor que o Hernanes fosse a peça mais próxima do Luan, para que nós tivéssemos uma saída de bola melhorada. E isso aconteceu. No início do segundo tempo o São Paulo sofreu um pouquinho com a saída de um zagueiro, porque estava adaptado a isso, mas depois do gol se encaixou, voltou a auto-estima. E aí não só o Hernanes, mas todos os jogadores subiram de produção - avaliou.

Esporte