PUBLICIDADE
Topo

'Seleção Rossonera': assim como Paquetá, relembre craques brasileiros do Milan que já foram convocados

01/03/2019 17h13

Que o Milan é um dos maiores times do futebol europeu, ninguém duvida. Entretanto, nos últimos anos, o time rossonero caiu de produção e passou de protagonista no cenário italiano e europeu, para ser apenas coadjuvante na Serie A e ficar de fora da Liga dos Campeões, torneio onde é o segundo maior campeão.

Muito por isso, jogadores brasileiros passaram a preterir o time italiano para assinar com outros times europeus, e essa ações desencadearam uma diminuição de jogadores do Milan sendo convocados para a Seleção Brasileira.

Contudo, Lucas Paquetá chegou ao clube rossonero no início de 2019 e se destacou com grandes atuações, fazendo com que fosse lembrado por Tite para vestir a camisa da Seleção Brasileira, sendo o primeiro nome desde Robinho, em 2013, do Milan com a amarelinha. Por isso, o LANCE! relembra grandes nomes que vestiram a camisa pentacampeã mundial enquanto vestiam o manto rossonero.

KAKÁ

O primeiro nome da lista não poderia ser outro. Melhor jogador do mundo em 2007, com a camisa do Milan, Kaká fez história com a camisa rossonera. Ao todo, foram 307 jogos com a camisa do time italiano, com 104 gols e vários títulos, tendo o principal deles a Liga dos Campeões em 2007.

Durante seu auge com o Milan, Kaká foi peça-chave da Seleção Brasileira, ao lado de Ronaldo, Ronaldinho e Adriano, principalmente nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006. Pela Seleção, o meia fez 92 jogos e marcou 29 gols.

CAFU

Assim como Kaká é um dos grandes ídolos da história do Milan, o lateral-direito Cafu não fica atrás. O brasileiro atuou com a camisa rossonera por cinco anos, de 2003 até 2008, quando na época campeão do mundo pelo Brasil, saiu da Roma para vestir o rubro-negro de Milão.

Pelo clube rossonero, Cafu atuou ao lado de Kaká, na época mais vitoriosa da história do Milan, em 166 partidas, anotando 4 gols e vencendo a Liga dos Campeões de 2007. Durante a 'estadia' no Milan, Cafu fez 23 partidas pela Seleção. Ao todo em sua carreira, foram 95 e dois títulos de Copa (1994 e 2002).

RIVALDO

O pentacampeão mundial Rivaldo teve uma breve, porém vitoriosa passagem pelo Milan, suficiente para conquistar a sua única Liga dos Campeões na carreira, na temporada 2002/2003, após vencer a Copa do Mundo com a Seleção Brasileira.

Foram 25 jogos e oito gols entre 2002 e 2004. Além da Champions, levantou os troféus da Copa da Itália e da Supercopa da Europa em 2003. Já com a camisa do Milan, Rivaldo jogou seis partidas pela Seleção Brasileira.

RONALDINHO

O 'Rei do Dibre' também desfilou sua habilidade nos gramados italianos vestindo a camisa do Milan. Após dar inúmeros shows com a camisa do Barcelona, o craque foi para o time rossonero, onde brilhou de 2008 até 2011, quando foi contratado pelo Flamengo.

Nos três anos em que ficou no Milan, Ronaldinho fez 95 partidas, anotou 26 gols e deu 29 assistências. Durante sua passagem pela Itália, no entanto, Ronaldinho jogou apenas seis partidas pela Seleção Brasileira.

ALEXANDRE PATO

Tido como um grande talento do futebol do Internacional desde 2006, Alexandre Pato chegou ao Milan em julho de 2008, e ficou lá até 2013, quando foi contratado pelo Corinthians. No time rossonero, Pato fez 150 partidas e anotou 63 gols.

Foi devido aos grandes jogos feitos com a camisa do Milan que Pato chegou à Seleção Brasileira. Ainda em 2008, Pato foi convocado pela primeira vez e em seu primeiro jogo marcou um gol. Ao todo, durante sua passagem pelo Milan, foram 22 partidas com a camisa amarelinha. Na carreira, foram 27 jogos pela Seleção.

RICARDO OLIVEIRA

Hoje no Atlético Mineiro, Ricardo Oliveira teve uma breve passagem pelo Milan, entre 2006 e 2007. O brasileiro ficou por uma temporada com a camisa do clube rossonero, e fez 37 partidas, marcou cinco gols e foi campeão da Champions League.

Durante sua passagem pelo clube italiano, o 'Pastor' foi convocado para a Seleção para apenas dois jogos, contra Suíça, em novembro de 2006, e contra Gana, em março de 2007. Nas duas oportunidades, foi reserva e entrou no decorrer da partida. Ao todo, Ricardo fez 14 jogos pela Seleção Brasileira.

SERGINHO

Um dos maiores jogadores da história do Milan, o lateral-esquerdo Serginho foi uma das principais peças da fase vitoriosa do Milan no século XXI. Após bela passagem pelo São Paulo, o brasileiro chegou ao Milan em 1999 e ficou no clube italiano até 2008, jogando 281 partidas, anotando 24 gols e dando 33 assistências.

Entretanto, apesar do grande sucesso com a camisa de um dos maiores clubes do futebol mundial, Serginho não teve uma relação tão próxima com a Seleção. Pelo Milan, foi convocado em algumas vezes em 2001, mas foi preterido por Roberto Carlos na convocação da Copa do Mundo de 2002.

DIDA

Assim como Serginho, Dida e Cafu, o goleiro brasileiro Dida é um dos símbolos da era vitoriosa do Milan no século XXI. Em nove anos vestindo a camisa do time rossonero, foram 302 partidas e dois títulos da Liga dos Campeões, além de um título italiano.

Durante sua passagem pelo Milan, o goleiro foi um dos principais nomes da Seleção Brasileira. Dida foi o dono do gol brasileiro entre 2003 e 2006, sendo titular durante a Copa das Conferações (2005) e a Copa do Mundo (2006), na Alemanha. Ao todo, quando era jogador do time italiano, foram 40 jogos pela Seleção.

THIAGO SILVA

Após se destacar com a camisa do Fluminense, Thiago Silva chegou ao Milan no no início de 2009 e ficou no clube rossonero até 2012, quando foi contratado pelo Paris Saint-Germain, time onde joga atualmente, aos 34 anos.

Durante sua passagem pelo Milan, foi quando Thiago Silva se firmou como um dos melhores zagueiros do mundo e virou titular da Seleção Brasileira, atuando em 21 partidas quando ainda era vinculado ao time italiano. Em sua carreira, ao todo o 'monstro' tem 77 partidas com a camisa da Seleção.

LEONARDO

Campeão com o Brasil em 1994, Leonardo acertou com o Milan em 1997 e foi muito feliz em sua carreira pelo time rossonero. Em quatro anos e duas passagens pelo clube, foram 124 partidas, com 30 gols, nove assistências e um título de Campeonato Italiano.

Durante sua passagem pelo time italiano, Leonardo foi figurinha carimbada na Seleção Brasileira, com 14 jogos com a camisa amarelinha, incluindo a Copa do Mundo de 1998, onde Leonardo foi titular em todos os jogos.

Esporte