PUBLICIDADE
Topo

Novo reforço do Santos, Felipe Jonatan teve bons números ofensivos em 2018

01/03/2019 18h15

O primeiro gol de Felipe Jonatan como profissional saiu apenas em fevereiro deste ano, no empate em 1 a 1 entre Ceará e Central, pela Copa do Brasil. Porém, o bom desempenho ofensivo do lateral-esquerdo, novo reforço do Santos, já é destaque desde o último Brasileiro.

Titular em poucas partidas do Campeonato Cearense e da Copa do Nordeste no início do ano passado, o jogador ganhou a posição apenas na 23ª rodada do Brasileirão, após a chegada do técnico Lisca. Na principal competição nacional, Felipe disputou 14 partidas e teve a terceira maior média de assistências para finalização - 1,3 por rodada - entre os laterais com mais de 10 jogos, ficando atrás apenas de Carleto, do Athlético-PR (2/j), e Trauco (1.6/j), do Flamengo.

Habilidoso, o jogador de 21 anos teve também a segunda maior média de dribles por jogo entre os laterais, acertando 0,8 fintas por partida. Curiosamente, João Lucas, também do Vozão, com quem disputou posição durante toda a temporada, foi quem liderou o ranking, com 0,9 dribles por rodada.

Outra característica de Felipe Jonatan é o cruzamento, fundamento bastante utilizado pela equipe de Sampaoli. No último Campeonato Brasileiro, o lateral teve um aproveitamento de 1,4 levantamentos corretos por partida (23,8%), a segunda melhor média da competição perdendo novamente para Carleto (2,4/j), outro nome que chegou a abrir negociação com o Santos. No Paulistão deste ano, até agora, o Santos é quem mais cruzou bolas na área adversária. De acordo com o Footstats, foram 223 tentativas e 28,7% de acerto.

Esporte