PUBLICIDADE
Topo

Contra rival inoperante, Abel dá sequência e indica Flamengo titular

01/03/2019 00h00

Com dois gols antes dos seis minutos, o Flamengo resolveu rapidamente a partida contra a Portuguesa, nesta quinta-feira, em Volta Redonda. O 3 a 1, obtido sem sustos, não serve de parâmetro para Abel Braga para os desafios que estão por vir, mas o técnico usou a partida para dar maior entrosamento ao time que deve ser titular na terça-feira, na estreia da Copa Libertadores.

Afinal, com a vantagem no placar e diante de um adversário inoperante, o treinador optou por manter a equipe inicial em campo até os 26 minutos da etapa final, quando substituiu o atacante Bruno Henrique, com câimbras.

O técnico, assim, indicou qual escalação mandará a campo diante do San José, nos 3.700 metros acima do nível do mar de Oruro, na Bolívia: Diego Alves, Pará, Léo Duarte e Renê; Cuéllar, Arão, Diego e De Arrascaeta; B. Henrique e Gabigol.

A Portuguesa, talvez, seja a equipe mais fraca do Campeonato Carioca. O time, por exemplo, havia marcado apenas um gol nas sete partidas disputadas até então. Por outro lado, sofreu onze nas sete derrotas e um empate que tem no Estadual, contando com o jogo contra o Flamengo. Ter sofrido um gol diante deste adversário deve ligar o alerta da comissão técnica, mesmo que a origem foi em uma falha individual. Afinal, o Rubro-Negro só não foi vazado uma vez.

Desta forma, o confronto com a Lusa - assim como os jogos contra Americano e Cabofriense, entre outros - não serve de parâmetro para o Flamengo para o resto do ano, quando enfrentará adversários qualificados na Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão. A cobrança é grande pela conquista de, ao menos, um título de expressão, até por conta do alto investimento feito para 2019.

Esporte