PUBLICIDADE
Topo

Elogiado por Zé, Cícero analisa estreia em meio a 'jogo a milhão'

28/02/2019 15h37

O Botafogo venceu mais um compromisso em fevereiro na noite da última quarta-feira, desta vez contra o Cuiabá-MT, pela segunda fase da Copa do Brasil, e ainda conseguiu promover a estreia de Cícero, que atuou durante 28 minutos na vitória alvinegra por 3 a 0, no Estádio Nilton Santos.

Cícero foi acionado na vaga de Alex Santana, na reta final da partida, para atuar na posição em que já revelou se sentir mais à vontade: como segundo homem do meio-campo. Por ali, mesmo com a pressão exercida pelo clube mato-grossense, o jogador de 34 anos conseguiu dar a cadência esperada nas saídas de bola, a fim de amornar os rivais. Ao todo, acertou todos os 18 passes tentados e, de quebra, iniciou a jogada que originou o gol de Rodrigo Pimpão.

- Importante para mim. Tinha aquela vontade de jogar de novo. A gente sabe que não na condição ideal, porque ia dar três meses que eu não fazia uma partida. E entrar no meio de um jogo a milhão, como estava, você acaba abafando mais rápido. É totalmente diferente de quando você começa jogando e já está acostumado com ritmo - disse Cícero, em zona mista, completando a respeito da readaptação ao Rio:

- O Botafogo é um grande clube do Rio de Janeiro, e a gente sabe que tem tempo que não consegue um título de expressão. Venho com a ideia muito clara de que é uma equipe ainda em transição. A gente não pode negar isso daí. Já peguei equipes em transição e fui feliz. Espero ser mais feliz ainda aqui. Aos poucos, vamos matando a saudade da cidade.

Natural de Castelo (ES), Cícero conhece bem o Rio de Janeiro, onde atuou pelo Fluminense e se tornou referência para a torcida tricolor. A tendência é que Cícero passe ter a sua devida relevância na equipe com o passar dos jogos.

- (O Cícero tem) Muita experiência, cadencia bem o jogo e tem bom passe. Tecnicamente é muito bom. Fico feliz pelo primeiro jogo dele que tenha sido dessa maneira, com vitória. Isso traz confiança para ele e para todos nós. Que continue desse jeito. Gostei do pouco tempo que ele esteve em campo. Tomara que nos próximos jogos possamos dar mais minutagem a ele, um jogador que será importante na temporada - comentou Zé Ricardo.

CONCORRÊNCIA CONSIDERÁVEL

Cícero terá que suar para conquistar uma vaga no meio-campo. Isso porque, se o Botafogo está carente na defesa e no ataque em relação a peças, para o setor predileto de Cícero, contudo, Zé está bem servido.

Os volantes Jean, Bochecha e Alex Santana estão em boa fase, enquanto Valencia já retornou como titular e, contra o Cuiabá, também fez boa partida. João Paulo, ainda sem estar 100% fisicamente, é outro que vai brigar por espaço com afinco. Jovens com potencial, Wenderson, Rickson e Alan Santos correm por fora e possuem a confiança do comandante.

Esporte