PUBLICIDADE
Topo

Cássio brilha nos pênaltis e Timão se classifica na Copa Sul-Americana

27/02/2019 23h59

O dia em que completou 395 jogos com a camisa do Corinthians ficará para sempre gravado na memória de Cássio. Na quarta-feira em que igualou Gylmar dos Santos Neves como o segundo goleiro com mais partidas com a camisa do Timão, o camisa 12 foi crucial para a classificação da equipe à próxima fase da Copa Sul-Americana. Após o suado empate em 1 a 1 com o Racing-ARG no tempo normal, no qual Vagner Love saiu do banco e igualou o placar que fora aberto com Cristaldo, o goleiro defendeu dois pênaltis e decretou a vitória por 5 a 4 ao fim das cobranças.

Sem tempo para respirar

O Corinthians passou por momentos de tensão no El Cilindro. Frouxa na marcação, a equipe de Fábio Carille deixava brechas para os avanços de Neri Cardozo. Além de cruzamentos que passavam perto de Cássio, o time da casa viu Cristaldo desperdiçar duas chances claras.

Reação, mas... o erro de sempre!

Apostando em Clayson como válvula de escape, o Timão ensaiou uma reação. Ramiro finalizou por cima do travessão. Porém, aos poucos, La Academia voltou a se impor e comprovou sua superioridade graças a um erro constante em jogadas aéreas. Neri Cardozo cruzou e, após falha de Fagner na marcação pelo alto, Cristaldo cabeceou para o gol.

Love mostra sua cara

Ainda na etapa inicial, a esperança pairou entre os corintianos quando Sornoza parou nas mãos de Arias. Porém, a entrada de Vagner Love no lugar de Clayson foi crucial para mudar o panorama do jogo. O camisa 9 aproveitou uma sobra de Pillud e, de voleio, estufo a rede.

Quase a virada!

Embalado, o Timão voltou à tona em investida de Gustagol para Vagner Love, mas a conclusão do camisa 9 parou em grande defesa de Arias. Enquanto La Academia via seu ímpeto ofensivo se perder em finalizações sem direções como a de Zaracho, a equipe de Fábio Carille fechava espaços e engatava contra-ataques. Após Fagner cruzar, Gustagol cabeceou mas, diante do goleiro batido, o grito de "gol" foi abafado pela rechaçada de Nery Domínguez. O destino era mesmo a disputa da vaga parar nos pênaltis.

Cássio agarra a vaga

O drama pontuou a disputa de pênaltis no El Cilindro. O Timão chegou a abrir uma vantagem de 3 a 1 nos pênaltis (com as cobranças de Gustagol, Mateus Vital e Vagner Love, enquanto Cvitanich marcara para o Racing). Mas, devido aos erros de Sornoza e Danilo Avelar, La Academia voltou a ter chances. Após a sucessão de cobranças, coube a Cássio se agigantar. O camisa 12, que já espalmara o pênalti de Domínguez, ratificou sua força diante de Solari e agarrou a vaga do Timão na Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

RACING-ARG 1 (4) x (5) 1 CORINTHIANS

Estádio: El Cilindro, em Avellaneda (ARG)

Data-Hora: 27/2/19 - 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Wilmar Rondán (COL) Nota L!: 7,0 - Conduziu bem a partida.

Assistentes: Alexander Guzmán (COL) e Dionizio Ruiz (COL)

Cartões amarelos: Schlegel (RAC), Henrique, Pedrinho (COR)

Gol: Cristaldo, 41, 1ºT (1-0), Vagner Love, 5/2ºT (1-1)

Nos pênaltis: Para o Racing: Cvitanich, Guillermo Fernández, Pillud e Soto converteram para o Racing. Nery Domínguez, Cristaldo e Solari desperdiçaram. Para o Corinthians: Gustagol, Mateus Vital, Vagner Love e Richard converteram para o Corinthians. Sornoza e Danilo Avelar desperdiçaram.

RACING: Arias, Pillud, Nery Domínguez, Schlegel e Soto; Julián López, Solari, Nery Cardozo (Zaracho, 43/2ºT) e Ojeda (Guillermo Fernández, 17/2ºT); Cristaldo e Andrés Ríos (Cvitanich, 25/2ºT). Técnico: Eduardo Coudet

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Ramiro (Mateus Vital, 43/2ºT) e Sornoza; Pedrinho (Richard, 30/2ºT), Clayson (Vagner Love, intervalo) e Gustagol. Técnico: Fábio Carille

Esporte