PUBLICIDADE
Topo

Flu esbarra em goleiro e não sai do zero na estreia na Sul-Americana

26/02/2019 23h43

O Fluminense lutou muito pela vitória, na estreia na Copa Sul-Americana, mas esbarrou no goleiro Hurtado, que, em noite inspirada, segurou o placar em 0 a 0, na noite desta terça-feira, no Maracanã. O time de Fernando Diniz apesar da maior posse e superioridade durante todo o jogo, não superou o Antofagasta (CHI). O Tricolor criou as melhores chances, mas não conseguiu converter o domínio em gols.

O jogo de volta será no dia 21 de março, no Chile, na cidade do mesmo nome do clube. O Fluminense precisa vencer ou de um empate com gols para avançar na competição. O 0 a 0 leva a decisão da vaga para os pênaltis.

Início truncado

Com os retornos de Airton e Bruno Silva, Diniz escalou Caio Henrique, que vinha pedindo passagem, na lateral esquerda. Já o ataque voltou a ter o trio Luciano, Everaldo e Yony González. O Flu começou o jogo movimentando bastante a bola mas não ia além da linha do meio do campo. O time tinha mais posse, mas esbarrava na marcação adversária e na falta de objetividade. Erros de passes, como os de Bruno Silva, impediam que o Flu chegasse com qualidade. A primeira defesa do goleiro veio apenas aos 26 minutos, em chute de Luciano de fora da área.

Flu melhora no final da primeira etapa

As melhores chances do Flu começaram a surgir no final da primeira etapa. Com dificuldade para infiltrar na área adversária, a alternativa do Tricolor foram as jogadas pelas laterais e bola aéreas. A equipe só foi crescer de produção a partir dos 35 minutos, quando Hurtado evitou gol de Matheus Ferraz. Quatro minutos depois, foi a vez de Gilberto acertar a trave. E ainda teve chance de Yony González. Já o Antofagasta limitou-se a se defender. E conseguiu ser eficaz em tal propósito. O primeiro gol do Flu parecia questão de tempo.

Esbarrou no paredão

O Flu começou o segundo tempo empolgando a torcida com jogadas articuladas, transições ofensivas rápidas e boas finalizações. Mas Hurtado estava em noite inspirada e suou a camisa em lances de Everlado, Yony e Caio Henrique, que quase marcaram. Os Pumas tiveram uma única chance no contra-ataque em chute de Collao, defendido por Rodolfo . O time chileno manteve a estratégia de se fechar. Diniz garantiu os ingressos de Dodi e Calazans. O Flu seguia com mais volume de jogo, mas pecava na hora de concluir. Dificuldade que fez o técnico apostar em Marcos Paulo para a reta final do jogo. As chances continuaram sendo do Tricolor - a última delas aos 49, mais uma vez com Matheus Ferraz. Hurtado, a maior preocupação dos Pumas por ser o terceiro goleiro do plantel - o titular foi suspenso por doping e o goleiro contratado para o lugar dele não foi inscrito a tempo - ironicamente, não deixou passar nada e saiu de campo como herói. A meta tricolor de conquistar a vantagem para decidir no Chile não foi atingida.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 x 0 ANTOFAGASTA (CHI)

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data-Hora: 26-02-19 - às 21h30

Público / Renda: 9.109 pagantes/ 9.616 presentes/R$ 256.425,00

Árbitro: Arnaldo Samaniego (PAR) Nota L!: 6,0 - Não influenciou no placar e controlou bem confusão no final da partida

Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Juan Zorrilla (PAR)

Cartão amarelo: Cristián Rojas, Felipe Flores e Balboa (ANT); Everaldo (FLU)

Gols: -

FLUMINENSE: Rodolfo; Gilberto, Digão, Matheus Ferraz e Caio Henrique; Airton, Bruno Silva (Marcos Calazans, 26'/2ºT), Daniel (Dodi, 17'/2ºT) e Luciano; Everaldo e Yony González (Marcos Paulo, 33'/2ºT). Técnico: Fernando Diniz.

ANTOFAGASTA: Fernando Hurtado; Gonzalo Fierro, Asta-Buruaga, Alejandro Delfino e Nicolás Peñailillo; Cristian Rojas, Marco Collao (Francisco Sepúlveda, 36'/2ºT), Gabriel Sandoval e Jason Flores (Eduard Bello, 22'/2ºT); Tobias Figueroa (Balboa, 27'/2ºT) e Felipe Flores. Técnico: Gerardo Ameli.

Esporte