PUBLICIDADE
Topo

Clube no interior de Santa Catarina ostenta alto grau de estruturação na base

25/02/2019 11h57

Nas últimas semanas, o futebol brasileiro passou por momentos de muita cobrança e fiscalização por melhores condições para atletas de categoria de base mediante ao trágico incidente ocorrido no Ninho do Urubu, o Centro de Treinamento do Flamengo.

Com isso, situações como a existente no Tubarão, equipe do interior de Santa Catarina, podem servir de exemplo como uma boa gestão no aspecto dos cuidados com as categorias de base. O clube abriga 92 garotos na base em seu CT e está em dia com todas as licenças do Corpo de Bombeiros, tendo conseguido a regularização junto à prefeitura da cidade de Tubarão no último dia 16 de fevereiro.

Os corredores do alojamento possuem sistema de alarme, extintores e hidrantes, tudo conforme as exigências. Em 2018, o Tubarão até contratou uma empresa para testar o alcance dos alarmes em caso de emergência.

Reformado em 2016, o prédio que abriga os garotos da base do Peixe tem três andares. Os apartamentos onde os atletas ficam alojados estão no segundo e no terceiro andar, tendo no máximo quatro atletas das categorias sub-15 e sub-17 e três ou dois da sub-20 por apartamento, sendo que os dos atletas mais velhos possuem ar-condicionado.

- Precisamos oferecer as condições necessárias para esses atletas se desenvolverem dentro do clube. A categoria de base sempre foi a 'menina dos olhos' do Tubarão e a estrutura que podemos oferecer hoje para os garotos é prova disso - afirmou o presidente Luiz Henrique Ribeiro. O CT também conta com psicóloga, pedagoga e assistente social.

Esporte