PUBLICIDADE
Topo

Militão passa madrugada em boate, e Porto afasta jogador de partida

22/02/2019 11h41

A diretoria do Porto afastou o brasileiro Éder Militão da partida diante do Tondela nesta sexta-feira, fora de casa, por conta de um deslize do jogador. Ele passou parte da madrugada em uma boate na cidade portuguesa e não foi relacionado para o duelo.

Segundo os jornais "Record" e "A Bola", Militão estava na festa de aniversário do também brasileiro Luizão, que atua no Porto B. Os dirigentes não gostaram da atitude do jogador, que admitiu o erro. Por conta disso, o ex-zagueiro do São Paulo não enfrentará o Tondela pelo Campeonato Português. Luizão também deve receber uma punição.

Militão não foi o primeiro jogador do elenco do Porto a ser punido por conta de atos de indisciplina. O atacante Marega e o lateral-esquerdo Jorge chegaram a ser afastados. O brasileiro, inclusive, foi "rebaixado" ao time B. Ele vem sendo especulado como novo reforço do Santos para a sequência da temporada.

Formado na base do São Paulo, Militão logo caiu nas graças da torcida do Porto. Por conta de suas atuações acima da média, foi eleito o melhor defensor do Campeonato Português por cinco meses consecutivos (de setembro de 2018 a janeiro deste ano). Ele começou fazendo dupla de zaga com Felipe, mas agora está jogando como lateral-direito por conta da contratação do experiente Pepe.

Polivalente e com apenas 21 anos, Militão está na mira do Real Madrid.

Segundo o jornal "Marca", só falta a assinatura de contrato para o jogador se transferir para a capital espanhola. Os Merengues devem pagar a multa rescisória, no valor de 50 milhões de euros (R$ 215 milhões).

O Porto pagou 7 milhões de euros (R$ 30,6 milhões na cotação da época) para contratar Militão. Deste montante, o São Paulo ficou com 4 milhões de euros (R$ 17,3 milhões) e o restante com o estafe do jogador. Contudo, o clube brasileiro tem direito a 10% de uma possível venda.

Esporte