PUBLICIDADE
Topo

Apesar de classificação, Santa Cruz não fatura R$ 1,4 milhão da premiação

22/02/2019 12h58

A felicidade de jogadores e torcedores do Santa Cruz após o final da disputa de pênaltis frente ao Náutico parecia comemorar a conquista, além da vaga na próxima fase da Copa do Brasil, também da suntuosa quantia para os cofres da equipe de R$ 1,4 milhão, prêmio concedido pela CBF.

Contudo, em comunicado emitido na última quinta-feira (21) pelo próprio time Tricolor do Recife, foi informado que existia um acordo prévio ao duelo entre as equipes fazendo a divisão da cota de premiação independente de quem saísse classificado do embate no Arruda.

Segundo o comunicado, foi definido e registrado em documento protocolado e assinado pelos dois presidentes (Constantino Júnior por parte do Santa e Edno Melo, do Náutico) que 60% do valor iria para a equipe que ficasse com a vaga enquanto 40% ficaria com o time eliminado.

A principal justificativa dada pelo clube Coral era de não conseguir arcar com seus compromissos financeiros, principalmente com o fato de que os valores estavam comprometidos com dívidas relacionadas a atos trabalhistas.

Veja abaixo o comunicado na íntegra emitido pelo Santa Cruz sobre o caso:

O Santa Cruz Futebol Clube, reiterando o compromisso da gestão do presidente Constantino Junior em ser transparente com o torcedor, divulgando corretamente e de forma responsável as informações aos seus conselheiros, sócios e torcedores, bem como instituir no clube uma governança corporativa primando pela responsabilidade financeira, vem a público informar que, diante dos bloqueios das cotas de fase da Copa do Brasil 2019 efetivados em virtude do ato trabalhista 01/2003 do TRT 6ª Região, cuja execução de clubes de futebol está concentrada na 12ª vara do trabalho do Recife e diante da iminência de não obter receita suficiente para manter em dia os pagamentos de acordos trabalhistas e com fornecedores, bem como visando a manutenção em dia de salários de atletas e funcionários, firmou acordo com o Clube Náutico Capibaribe para que o vencedor do confronto realizado no dia 20 de Fevereiro no Arruda venha a receber 60% (sessenta porcento) do valor da premiação.

Mantendo-se um percentual mínimo de 40% (quarenta porcento) para a equipe eliminada. O acordo visa tentar eliminar ao máximo o atraso de salários que historicamente tem prejudicado a imagem do clube e manter a garantia dos pagamentos em dia nos termos do seu planejamento. O Santa Cruz Futebol Clube agradece a presença de todos que empurraram nossos atletas para a classificação obtida no jogo de ontem e esperamos estar sempre juntos visando obter o sucesso nas competições disputadas na temporada 2019.

Esporte