PUBLICIDADE
Topo

Com 24 brasileiros, Campeonato Tailandês começa nesta sexta-feira

21/02/2019 13h47

O Campeonato Tailandês começa, nesta sexta-feira e vai contar com muitos jogadores brasileiros na competição. Ao todo, são 16 clubes que disputam o título, com 24 atletas tupiniquins, desse montante 17 são atacantes ou meias. O futebol cresce cada vez mais no país asiático e algumas equipes já começam a se consolidar como potências no torneio.

O favorito

O Buriram é o atual campeão. Na edição passada, conquistou o título com uma campanha irretocável, que incluiu 28 vitórias, três empates e apenas três derrotas em 34 jogos. O clube conquistou seu sétimo título do campeonato e é a equipe mais vitoriosa da história da competição. O Buriram, porém, não vai contar com Diogo, ex-Palmeiras e Flamengo, que foi o artilheiro da edição passada, com 34 gols e assinou com o Johor, da Malásia. Para seu lugar, o experiente Pedro Júnior foi contratado.

- É um dos, senão o maior time da Tailândia, vem ganhando tudo nos últimos tempos e espero que continue assim. Eles dão espaço e oportunidade para os brasileiros aqui, e isso vai me ajudar na adaptação, vou procurar me entrosar o quanto antes para me sentir em casa o mais rápido possível - disse o atacante que já passou por outros clubes asiáticos, como Gamba Osaka e Kashima Antlers

Outros candidatos

Correm por fora, o Bankok United e o Muangthong, penta campeão da competição e que conta com dois brasileiros: os atacantes Heberty (26 gols na última edição) e Jakson. A equipe da capital tem três atletas tupiniquins: o zagueiro Everton e os atacantes Vander e Robson.

Surpresas

Recém promovido a primeira divisão, o Chaingman FC tem em seu elenco o atacante Eliandro e Carlinhos Parreira, sobrinho do ex-treinador da Seleção Brasileira e tetra campeão do mundo, Carlos Alberto Parreira, como treinador. O técnico elogiou Eliandro, a quem classifica como um jogador que "entendeu o espírito tailandês". O atacante marcou nove gols em jogos amistosos da pré-temporada e é a aposta da equipe.

- Me preparei bem. O nosso desafio é ficarmos na Primeira Divisão, se eu conseguir, além disso, ser o artilheiro, melhor ainda - disse o atacante que já defendeu o Guarani e o Cruzeiro

Esporte