PUBLICIDADE
Topo

Como chegam os protagonistas do Clássico das Emoções 11 dias depois?

20/02/2019 12h42

Se em outras temporadas apenas o estadual era capaz de proporcionar ao público a chance de ver o Clássico das Emoções entre Náutico e Santa Cruz, com somente dois meses de disputa em 2019 o embate dessa quarta-feira (20) será o segundo em menos de duas semanas de intervalo. E o que é melhor, por duas competições distintas.

Na última partida, o duelo que aconteceu pela primeira vez depois da grande reforma feita no Estádio dos Aflitos foi bastante fiel ao seu apelido. Se não foi um primor no aspecto tático, o 2 a 2 válido pela Copa do Nordeste no dia 9 de fevereiro apresentou muitos lances de emoção e muita alternância de domínio no confronto.

Desde então, para o certame que acontecerá dessa vez no estádio do Arruda, os anfitriões dessa noite passaram por dois desafios importantes e, em ambos, se saiu muito bem. Fora de casa, obteve a vaga para o atual estágio da Copa do Brasil superando o Sinop por 2 a 1 e, em outro clássico local no Pernambucano diante do Sport, ganhou por 1 a 0 jogando no Arruda.

Apesar de resultados mais modestos (1 a 1 contra o Imperatriz-MA pela Copa do Brasil e vitória por 4 a 2 sobre o Flamengo de Arcoverde no estadual), obter uma sequência de triunfos para o Timbu é elemento fundamental. Contudo, a equipe segue com problemas defensivos e, em meio a uma disputa de jogo único, erros nesse setor podem ser fatais.

Além do confronto esportivo, outro aspecto que chama a atenção para esse jogo em especial é o prêmio destinado ao time que passar de fase. Isso porque, com a nova política de premiação aplicada pela CBF em 2019, a equipe que alcançar a próxima instância da Copa do Brasil vai faturar R$ 1,4 milhão.

Esporte