PUBLICIDADE
Topo

Com um a menos, City vira no fim e fica perto de avançar na Champions

20/02/2019 19h02

O Manchester City arrancou um grande resultado em Gelsenkirchen, na Alemanha. Com dois gols no fim e um jogador a menos, os ingleses venceram o Schalke 04 por 3 a 2 e deram um passo importante para a classificação às quartas de final da Liga dos Campeões. Agüero, Sané e Sterling marcaram os gols do triunfo, com Bentaleb, duas vezes de pênalti, descontando para os alemães. Vale lembrar que Otamendi (expulso) e Fernandinho estão suspensos e não jogam a partida de volta

No dia 12 de março, as duas equipes voltam a se enfrentar, desta vez no Etihad Stadium. O City pode perder por 2 a 1 e 1 a 0 que avança na competição. Para o Schalke, só uma vitória por dois gols de diferença.

AMPLO DOMÍNIO DO CITY NO INÍCIO

O City não se intimidou com os Azuis Reais em seu estádio, em Gelsenkirchen. O time de Pep Guardiola fez o seu jogo como de costume, com muitos toques de bola e infiltrações pelos flancos, principalmente com Sterling, que atuava pela esquerda. Pelo setor saiu o primeiro lance de perigo da partida, com Agüero cabeceando e Fahrmann fazendo a defesa.

BOBEADA E GOL INGLÊS

A pressão do City surtiu efeito aos 18 minutos. Mas o gol saiu após bobeada da defesa do Schalke. Na saída de bola, Fahrmann tocou para Sané, que dormiu no lance. David Silva foi mais esperto, tirou o doce do zagueiro e tocou para Agüero marcar. O juiz chegou a consultar o VAR por suposta falta de Laporte ainda no campo de defesa, mas mandou o jogo seguir, confirmando a abertura do placar.

SCHALKE MELHORA

O controle do jogo ainda estava nas mãos do City, que pecava nos contragolpes. Por outro lado, o Schalke adiantou a sua marcação para pressionar a saída de bola do adversário. A tática do técnico Domenico Tedesco surtiu efeito quando Gündogan saiu jogando errado e Uth quase empatou, em chute que passou raspando à meta de Ederson.

VIRADA EM DOIS PÊNALTIS

Os Citizens vacilaram nos últimos 15 minutos e acabaram levando dois gols de pênalti. Caligiuri arriscou de fora da área e bola pegou na mão de Otamendi. Após o árbitro consultar o VAR por quatro minutos, Bentaleb foi para cobrança e deslocou Ederson. O camisa 10 faria o segundo logo em seguida, também da marca da cal, após falta de Fernandinho em Sané.

CITY SEM ESPAÇOS E COM UM A MENOS

Com a vantagem, o Schalke recuou e fechou todos os espaços na defesa. Os alas Caligiuri e Oczipka comportavam-se como laterais no segundo tempo, fazendo uma linha de cinco homens, o que dificuldava a penetração dos homens de frente do City. A situação ficou ainda pior quando Otamendi fez falta feia e levou o segundo amarelo, deixando os ingleses com um a menos. Guardiola tirou David Silva e lançou Kompany para fechar o sistema defensivo.

LEI DO EX NA ALEMANHA

Com um a menos, Guardiola queria movimentação no ataque e tirou Agüero para colocar Sané. O alemão, cria do Schalke, passou a fazer a dupla com Sterling. E a Lei do Ex entrou em ação aos 40 minutos do segundo tempo, quando o jovem atacante bateu falta com extrema precisão para mandar no ângulo de Fahrmann. Animado, o City foi para cima e conseguiu a vitória com Sterling, batendo na saída do goleiro.

FICHA TÉCNICA

SCHALKE 2 x 3 MANCHESTER CITY

Local: Veltins Arena, em Gelsenkirchen (ALE)

Data-hora: 20/02/2019 - 17h (de Brasília).

Árbitro: Carlos del Cerro Grande (ESP)

Auxiliares: Juan Carlos Yuste (ESP) e Roberto Alonso (ESP)

Cartões amarelos: Uth e Sané (SCH), Otamendi, Fernandinho e Ederson (MAC)

Cartão vermelho: Otamendi (MAC)

GOLS: Agüero, 18'/1°T (0-1), Bentaleb, 37'/1°T (1-1) e 45'/1°T (2-1), Sané, 40'/2ºT (2-2) e Sterling, 45'/2°T (2-3)

SCHALKE 04: Fahrmann; Bruma, Sané e Nastasic; Caligiuri, Serdar, Bentaleb, McKennie (Skrzybski, 32'/2°T) e Oczipka; Uth (Harit, 42'/2°T) e Mendyl (Burgstaller, 20'/2°T). Técnico: Domenico Tedesco.

MANCHESTER CITY: Ederson; Walker, Fernandinho, Otamendi e Laporte; Gündogan, De Bruyne (Zinchenko, 41'/2°T) e David Silva (Kompany, 25'/2°T); Sterling, Bernardo Silva e Agüero (Sané, 32'/2°T). Técnico: Pep Guardiola.

Esporte