PUBLICIDADE
Topo

Estreia da Libertadores se aproxima e Abelão precisa definir o Fla titular

17/02/2019 07h00

O Flamengo se reapresenta nesta segunda-feira já com o foco voltado para a estreia na Libertadores. O jogo contra o San José, na cidade de Oruro a 3750 metros acima do nível do mar, abre a participação do time de Abel Braga no Grupo D da Copa, que é o principal objetivo do clube no primeiro semestre. Contudo, o treinador ainda precisa definir a equipe principal e, com duas semanas até o confronto, Abelão terá dois testes antes da partida decisiva.

Pela Taça Rio, o Rubro-Negro enfrentará o Americano e a Portuguesa, nos dias 24 e 28, respectivamente, e Abel Braga poderá usar estes jogar para dar o entrosamento necessário ao time. Se o quarteto defensivo está confirmado - com os Rhodolfo e Rodrigo Caio e os laterais Pará e René -, o treinador ainda tem dúvidas, especialmente sobre o camisa 9: Uribe, Dourado ou Gabigol.

- Agora vamos ter alguns dias até o momento mais importante, que é a estreia na Libertadores na altitude - afirmou Abel após a derrota para o Flu, na última quinta, que resultou na eliminação do time na semifinal da Taça Guanabara.

No Fla-Flu, Abel escalou Gabigol como centroavante, mas a atuação do time - fraca como um todo - fez com que o atacante pouco aparecesse no clássico. Reforço para o ano, o ex-santista ainda não desencantou: são cinco jogos pelo Fla, três como titular.

Fernando Uribe entrou nos minutos finais do clássico e pouco pôde contribuir. No Estadual, o colombiano também atuou cinco vezes (3 partidas como titular) e marcou um gol na vitória por 3 a 1 sobre a Cabofriense, no Maracanã. Henrique Dourado foi quem menos entrou em campo - iniciou dois jogos -, mas foi quem mais balançou as redes rivais: dois gols contra Boavista e Resende.

Além disso, há pressão pela entrada de Arrascaeta. Contratação mais cara do clube da Gávea, o meia foi deixado entre os reservas na partida contra o Fluminense, entrando apenas aos 23 minutos da etapa final. Até agora, o uruguaio só fez dois jogos como titular, atuando por 90 minutos uma única vez.

Após a derrota para o Fluminense, na qual Arrascaeta falhou na origem do gol do Tricolor, o comandante do time rubro-negro saiu em defesa do uruguaio.

- Farei de tudo para que ele não abaixe a cabeça. É um jogador de alto gabarito, está sabendo esperar seu momento. Não será uma falha que tirará o seu valor.

OS NÚMEROS DOS CENTROAVANTES EM 2019 (VIA FOOTSTATS):

Gabigol:

5 Jogos

0 Gols

2 Desarmes

1 Assistência para gol

3 Cartões amarelos

Henrique Dourado:

2 Jogos

2 Gols

4 Desarmes

0 Assistência para gol

0 Cartão amarelo

Fernando Uribe:

5 Jogos

1 Gol

3 Desarmes

0 Assistência para gol

0 Cartão amarelo

Esporte