PUBLICIDADE
Topo

Sogima consolida trabalho e vira referência na formação de jovens

16/02/2019 08h30

Formar atletas vitoriosos, mas sem perder de vista valores importantes para a sociedade. O Sogima Futebol Clube, do Rio de Janeiro, é muito mais do que uma escolinha ou time de futebol. O projeto caminha para sete anos transformando uma metodologia sólida em resultados na formação de base do estado.

As fronteiras vão se rompendo e os frutos do Sogima espalham-se pelo país. Rafael, atleta do Sport (sub-17); Igor, jogador do Internacional (sub-16); Arthur Bergamini, no Avaí (sub-17); Pedro Farias, integrante do Botafogo (sub-15). Exemplos não faltam para comprovar um modelo de trabalho bem desenvolvido e aplicado.

- Nossa preocupação não é em apenas criar o jogador de futebol, mas também em passar conceitos de vida a todos nossos atletas. Hoje podemos garantir que o Sogima é muito mais que uma escolinha de futebol. Temos diversos atletas que treinaram aqui conosco espalhados por grandes clubes do futebol brasileiro. Todos em categorias de base. Nosso conceito une a formação de atleta em conjunto com o ser-humano. Podemos dizer que somos referência no Rio de Janeiro - explica Luiz Fernando, sócio-proprietário do projeto.

O Sogima surgiu entre amigos que buscavam aprimorar o treinamento dos filhos nas escolinhas de futebol. A ideia ganhou adeptos dentro e fora das quatro linhas. Hoje, se tornou referência quando o assunto é formação de atletas, conta Luiz Fernando.

- O projeto surgiu em uma conversa entre amigos. Tudo começou por uma insatisfação nossa com a falta de um treinamento adequado e de competitividade das escolinhas de futebol. Queríamos dar aos nossos filhos um treinamento de qualidade e de alta intensidade. Começamos com o penamento voltado apenas para os nossos filhos, mas as atuações e os resultados chamaram muito a atenção de todos e o que seria apenas um time para os nossos filhos foi crescendo de proporção e chegou ao nível que temos hoje aqui no Sogima.

O sucesso do projeto se traduz em conquistas e também na credibilidade que o projeto adquiriu junto aos principais clubes do país. Os observadores sabem bem que o trabalho se transformou num celeiro de craques.

Esporte