PUBLICIDADE
Topo

Carille aprova desempenho do Timão e cita confiança em dupla de zaga

15/02/2019 00h46

Foi com muito suor e com estratégia que o Corinthians conseguiu um empate por 1 a 1 contra o Racing pela primeira fase da Copa Sul-Americana. Após a partida, o treinador Fábio Carille aprovou a atuação da equipe e ratifica que foi a melhor da temporada.

- Eu gostei da atitude da equipe hoje. Para mim, foi a melhor atuação até agora. Semana passada, quando perguntaram sobre o Racing, eu falei que iria ser o maior desafio. O campeonato argentino falta sete rodada para terminar, então, eles ficaram pouco tempo parados. Mesmo errando bastante, porque faz parte com uma equipe qualificada, com triangulações e virada de jogo. Saio satisfeito com o desempenho da equipe.

Em sequência, o técnico foi perguntado sobre a dupla de zaga. Manoel e Henrique tiveram muitas falhas durante o confronto, mas ele ressaltou que tem confiança em ambos.

- Descordo. O Henrique não falhou. Ele fez o movimento de cobertura, mas a bola parou entre os pés dele. Então, vejo isso como uma infelicidade. Fora esse lance, eles foram firmes nos lances e enfrentaram um time muito chato. Alguns erros claro que acontecem.

O próximo duelo é na Argentina. O Corinthians se classifica com uma vitória simples ou empates superiores a um gol para avançar.

Outros trechos da coletiva:

Conjunto

Eu não tenho dúvidas quando o conjunto melhora, o individual também melhora. Tudo está interligado a outra. Claro que ainda falta, com muitos jogadores chegando. No caso de Gustavo, Ramiro, Sornoza, Manoel, enfim. Na hora que eles se entrosarem tudo vai melhorar e os erros são normais com uma equipe treinando um pouco mais de um mês

Bola aérea

Eu acho que foram dez gols tomados, sete de bola aérea. É algo que eu trabalhei muito ontem e ainda estou achando que estamos indo para o lado. Ou seja, se o adversário conseguir girar a bola, ataca a última linha. Mas a resposta está sendo legal.

Melhor formação?

Em relação a formação já está praticamente definido. É um 4-3-3 ou o 4-2-3-1. Eu comecei pelo 4-3-3, mas eu notei que o volante deles começou a comandar o jogo em que bola passou por ele. Com a alteração, deixei o Jadson preso nele para segurar a bola. A questão da velocidade é que ainda está faltando.

Esporte