PUBLICIDADE
Topo

Em formação, Corinthians sofre contra um time pronto, mas está vivo

14/02/2019 23h24

Corinthians x Racing foi o duelo de uma equipe em formação diante de outra pronta. O Timão fez seu oitavo jogo oficial em 2019, enquanto os argentinos estão na segunda metade da temporada e lideram o campeonato local - na Argentina, o calendário é igual ao da Europa. O empate por 1 a 1 ficou de bom tamanho para os dois.

Mais uma vez o técnico Fábio Carille apostou em uma equipe sem um velocista. E mais uma vez decepcionou-se com o que viu. O quinteto formado por Ramiro, Sornoza, Jadson, Vagner Love e Gustagol não funcionou.

O Timão iniciou a partida no 4-3-3, com Jadson (esquerda), Love (direita) e Gustagol (pelo meio) bem próximos. O trio foi pouco abastecido por Ramiro e Sornoza, e o Corinthians não conseguiu criar.

Ainda no primeiro tempo, após ter levado o 1 a 0, Carille mexeu na formação. O Timão passou a jogar no 4-2-3-1, com Love na direita, Jadson no meio e Sornoza na esquerda. A equipe melhorou, mas não foi o suficiente.

Carille já disse diversas vezes que ainda procura uma formação ideal para o Corinthians. Após nove jogos (oito oficiais e um amistoso na pré-temporada), a equipe parece está longe de estar pronta. Isso porque todos os setores têm falhas:

-> Henrique e Manoel novamente não passaram segurança e falharam. Marllon pede passagem.

-> Ralf tem tido boas atuações, mas Ramiro ainda não mostrou nem 10% do que fez no Grêmio. Sornoza oscila muito durante as partidas, e perdeu a bola que originou o gol do Racing.

-> Mais avançados, Jadson, Love e Gustagol ainda não se encaixaram. Faltam velocidade e profundidade ao sistema ofensivo corintiano.

No segundo tempo, o Racing chegou a colocar o Corinthians na roda. Carille mudou o ataque: entraram Clayson, Sergio Díaz e Pedrinho. Com jogadores mais leves, o Timão também não conseguiu dominar o Racing, mas chegou ao empate com Gustagol, que fez seis dos oito gols marcados pela equipe nesta temporada.

Clayson fez seu segundo jogo em 2019, enquanto Díaz estreou na temporada - não foi inscrito no Paulistão, em lista que resta uma vaga. Ambos estavam com dores no joelho direito. Há ainda no elenco Romero, que não será utilizado até resolver sua situação contratual. André Luis, outra opção, não está inscrito na Sul-Americana, mas está à disposição no Paulistão.

Cheio de dúvidas, Carille parece estar perdido com as opções que tem no elenco, embora tenha sido prejudicado pelos desfalques neste início de temporada. O próprio treinador admitiu que é preciso tempo para ajeitar a equipe, até pela quantidade de reforços contratados. Mas também é preciso acelerar esse processo.

O duelo de volta com o Racing será no dia 27 de fevereiro, na Argentina. Já no Paulistão, o Corinthians ocupa o terceiro lugar do Grupo C, com um ponto a menos que Bragantino e Ferroviária, e na próxima rodada enfrenta o São Paulo, no domingo, na Arena em Itaquera.

Esporte