PUBLICIDADE
Topo

Seleção sub-20: campeão em 2011, atacante pede paciência para a nova geração

13/02/2019 12h32

No último domingo, a Seleção Brasileira derrotou a Argentina por 1 a 0, pelo Sul-Americano sub-20, no Chile. Mesmo com a vitória, não conseguiu sair com a classificação para o Mundial da categoria, que ocorrerá na Polônia, em maio de 2019. Diante dessa eliminação, Diego lembrou sua passagem pela Seleção e comentou o que para ele deve se ter de cuidado ao avaliar essa nova geração.

- Temos que tomar cuidado para não fazermos críticas injustas. Óbvio que eles estão defendendo o Brasil e a cobrança sempre será grande, mas são meninos com enorme qualidade, então a imprensa e torcida tem que ter calma para não queimar essas joias - afirmou o jogador, ex-Flamengo e, atualmente, no Busan, da Coreia do Sul.

.

Diferente da sua época, onde o Brasil foi campeão, tendo uma excelente campanha com sete vitórias, um empate e uma derrota, ainda goleando o Uruguai por 6 a 0 na final e Neymar como artilheiro com nove gols, dessa vez foi bem diferente. Com apenas três triunfos, o Brasil ficou em quinto na tabela geral e sequer conseguiu se classificar para o Mundial.

Diego mencionou alguns destaques apesar da campanha ter sido ruim e aproveitou para recordar sua passagem pela seleção e o título de 2011:

- Claro que o principal jogador é o Rodrygo, mas vi outros jogadores de muita qualidade, como Lincoln, Emerson, Papagaio e outros também que certeza vão ter um futuro brilhante na carreira. Em 2011 a equipe fez um campeonato impecável, focado, muito competitivo e os valores individuais de cada jogador sobressaiu naturalmente e fomos campeões.

Para finalizar, Diego falou um pouco mais sobre Rodrygo:

- É um ótimo jogador, está em fase de crescimento na carreira e esse tempo que ele vai ter no Real vai fazer muito bem a ele, com jogadores experientes que vão lhe ajudar para que possa virar referência do clube no futuro.

Esporte