Topo

Mayweather ignora boicote contra grife famosa acusada de ação racista

John Locher/AP Photo
Imagem: John Locher/AP Photo
do UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

12/02/2019 16h26

Floyd Mayweather ignorou o boicote promovido à grife Gucci, acusada de racismo na venda de uma peça de roupa, publicada em seu site nas últimas semanas. Questionado pelo TMZ na saída de uma das lojas da marca, o pugilista repetiu a conhecida postura de "ostentar."

"Não sou seguidor, faço o que quero, f...-se", disse o pugilista ao site americano, saindo da loja da Gucci em Beverly Hills.

Segundo relatos do TMZ, Mayweather e membros da sua equipe saíram cheio de sacolas Gucci, mesmo depois do início do boicote.

Estrelas como o cineasta Spike Lee e o rapper T.I. já se mostraram favoráveis na campanha contra a famosa grife italiana. Mesmo diante da mobilização, o milionário pugilista se mostrou reticente.

A peça que gerou a polêmica

"Sabemos que o racismo ainda existe, mas isso não vai parar o meu caminho. Tenho amigos de todas as esferas da vida e para mim é claro: vidas negras importam primeiro. Mas vou continuar, é isso: viva a sua vida e seja feliz", completou.

A peça em questão é uma balaclava preta com a cor vermelha na região da boca. A Gucci foi acusada de reproduzir uma blackface - originalmente, uma maquiagem teatral para reproduzir de maneira caricata uma pessoa negra em um ator branco.

Mais Esporte