Topo

Futebol feminino será visto de outro modo a partir de 2019, diz Infantino

AP Photo/Leo Correa
Presidente da Fifa aposta na Copa do Mundo feminina, na França, para mudar visão do público Imagem: AP Photo/Leo Correa

Da EFE

12/02/2019 16h03

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, disse acreditar que o ano de 2019 "mudará para sempre a maneira como o futebol feminino é visto", coincidindo com a disputa da Copa do Mundo na França, que será disputada de 7 de junho a 7 de julho.

Em texto publicado na revista da Fifa, o dirigente ressaltou que "o futebol feminino é um esporte da atualidade" e que isso será provado neste ano.

"Tenho certeza que o ano que acabamos de iniciar mudará para sempre a maneira como o futebol feminino é visto. Dentro de alguns meses, os olhares dos torcedores de todo o mundo convergirão na França. Não tenho a menor dúvida que aqueles que não estão familiarizados com o futebol feminino se assombrarão com o quão longe ele chegou e o nível incrivelmente alto", ressaltou.

Leia também:

Infantino desejou que "este seja um momento de admiração coletiva pela Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2019, na França, simplesmente pelo que ela é: a maior e mais fascinante competição de futebol do ano".

O dirigente pediu para que as pessoas deixem de ver o futebol feminino como "um ator coadjuvante", mas reconheceu que "há muito a melhorar e ainda há um longo caminho a percorrer em relação ao futebol masculino".

"Como presidente da Fifa, sei muito bem e é a minha obrigação ser consciente disso. Justamente por este motivo, um dos principais objetivos apresentados no documento 'FIFA 2.0: O futuro do futebol' é ampliar o número de jogadoras de futebol para 60 milhões até 2026. Além disso, estabelecemos a Divisão de Futebol Feminino, que redigiu a sua primeira estratégia global para desenvolvê-lo", explicou.

Mais Esporte