Topo

Empresário diz ao Palmeiras que futebol chinês tem interesse em Borja

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Borja comemora gol durante treino no Palmeiras Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
do UOL

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

11/02/2019 13h35

O Palmeiras foi informado pelo empresário de Miguel Borja que um time do futebol chinês está interessado em contratar o atacante, conforme publicado pelo Globoesporte.com e confirmado pelo UOL Esporte. Extraoficialmente, o clube paulista diz aguardar a proposta oficial e que topa abrir negociação caso os valores oferecidos sejam atraentes. O nome da equipe não foi revelado.

O colombiano foi comprado com a ajuda da Crefisa por cerca de R$ 35 milhões há dois anos e ainda não conseguiu justificar, dentro de campo, todo o esforço do Alviverde por sua contratação. O acordo prevê que o time devolveria o dinheiro investido e, caso obtenha lucro, poderia ficar com o excedente. Hoje, a dívida está em mais de R$ 120 milhões considerando todos os investimentos em atletas.

Nesta semana, Borja teve um aumento previsto em contrato de pouco mais de 15% no seu salário, conforme apurou o UOL Esporte. Aos 26 anos, ele tem vínculo até 2021 e, hoje é a única opção para ser centroavante escalado por Felipão. Deyverson está suspenso e Arthur Cabral não foi nem inscrito no Paulista. 

A diretoria do Palmeiras afirma que não conversou com nenhuma alternativa para o ataque e que só abriria negociações com um outro atacante caso a negociação seja efetiva. No momento, segundo os diretores, o elenco está fechado.

É bastante improvável que o Alviverde tente competir com o futebol chinês a exemplo do que fez com Bruno Henrique e Dudu. O objetivo é ao menos recuperar o total investido. 

Mais Esporte