PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Caio não escolhe rival do Fla na semifinal: 'grandes equipes'

Rodrigo Caio analisou a semifinal do Carioca - Alexandre Vidal / Flamengo
Rodrigo Caio analisou a semifinal do Carioca Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

31/01/2019 16h22

Com 10 pontos, o Flamengo entra na última rodada do Grupo C da Taça Guanabara com o primeiro lugar da chave assegurado. Desta forma, os comandados de Abel Braga estarão de olho no clássico entre Fluminense e Vasco, no sábado em Brasília. Quem perder, ficará na segunda posição do Grupo B e, consequentemente, será o adversário do Rubro-Negro na semi - o empate mantém o Cruzmaltino na liderança, com o Tricolor em segundo.

Um dos reforços contratados para 2019, Rodrigo Caio ainda não disputou o Fla-Flu, tampouco o Clássico dos Milhões. Assim, o zagueiro não tem preferência por um adversário na próxima fase, que deve ser disputada no próximo dia 10.

"São duas grandes equipes do outro lado. Precisamos primeiramente pensar em nós, vencer. Fluminense, Vasco ou qualquer outro que classificar, o mais importante é nos estarmos concentrados no nosso jogo, o que tem que fazer. Independentemente do time, que possamos estar preparados para um grande jogo", afirmou o zagueiro, que atuou contra o Botafogo, no último sábado.

Antes de iniciar a fase mata-mata da Taça Guanabara com um clássico, o Flamengo entra em campo no domingo, às 17h, contra a Cabofriense, que ainda está na disputa pela segunda colocação do Grupo C. Apesar de não influenciar na classificação rubro-negra, o Maracanã deve receber grande público: mais de 10 mil ingressos foram vendidos até a manhã desta quinta.

A primeira impressão de Rodrigo Caio da Nação não poderia ser melhor. Nos dois primeiros jogos como atleta do Flamengo no Maracanã, contra Bangu e Boavista, mais de 80 mil torcedores foram ao estádio. O zagueiro é só elogios à torcida e projeta retribuir o carinho vindo das arquibancadas com vitórias.

"Não estamos acostumados a ver no Brasil. Temos que parabenizar a torcida. A Nação inflama dentro de campo, ajuda muito. Tive uma baita surpresa na estreia, mais de 40 mil gritando, apoiando do começo ao fim em uma estreia de campeonato, o que não é comum no Brasil. Mostra que estão do nosso lado, espero dentro de campo dar respaldo para eles. Consiga vencer e dar alegrias para eles, como estão nos proporcionando", finalizou o camisa 3.

Esporte