PUBLICIDADE
Topo

E agora, Abel? As diferenças entre Renê e Trauco no Flamengo de 2019

31/01/2019 06h00

Quando Trauco está em campo, espera-se ver o lateral chegando à linha de fundo, dialogando com os meias e atacantes e, por vezes, carregando a bola para dentro e invadindo na área adversária. Já com Renê escalado, aguarda-se maior consistência defensiva pela esquerda, dando maior liberdade ao ponta, desarmes e subidas ao campo de ataque somente "na boa". Desta forma, Abel Braga, treinador do Flamengo, tem opções distintas para escolher a cada jogo.

Neste início de Campeonato Carioca, contudo, o peruano Trauco não tem se destacado apenas ofensivamente, e, no rodízio implementado por Abel Braga, soma até números defensivos mais expressivos que o concorrente da posição.

Cada um dos laterais foi titular em duas partidas do Estadual. Além das assistências que deu para Uribe e Henrique Dourado - contra Boavista e Resende, respectivamente -, Trauco fez sete desarmes. Renê, que não deu passes decisivos, contribuiu com cinco desarmes contra Bangu e Botafogo.

A presença de Trauco tem "aprofundado" o ataque do Flamengo pela esquerda, com o camisa 13 dialogando bem com meias e atacantes do time e chegando bem à linha de fundo. Foi assim que surgiram os gols dos centroavantes Uribe e Henrique Dourado. A principal dobradinha de Trauco tem acontecido com o uruguaio Arrascaeta. Contra o Boavista, foram 35 passes trocados pela dupla.

Renê, por sua vez, troca mais passes com quem compõe o setor defensivo. Foi assim contra o Botafogo: o lateral e Cuéllar trocaram 32 passes - o maior índice do time no clássico. Já diante do Bangu, o camisa 6 interagiu muito com Vitinho (21 passes), mas não superou a interação com o meia colombiano (22 passes).

Na última temporada, Trauco teve poucas oportunidades com PC Carpegiani, Maurício Barbieri e Dorival Júnior, técnicos que comandaram o time em 2018. Renê, por sua vez, terminou o ano como o atleta com mais minutos em campo pelo time e foi eleito o melhor lateral-esquerdo do Campeonato Brasileiro.

Vestindo a camisa rubro-negra desde janeiro de 2017, o camisa 13 fez 68 jogos pelo Flamengo. São 13 assistências e quatro gols do lateral da seleção peruana

FOOTSTATS: Números de Renê no Carioca, titular contra Botafogo e Bangu:

0 Assistências

4 Cruzamentos certos (8 errados)

5 Desarmes

0 Dribles

2 Lançamentos certos (8 errados)

116 Passes certos (12 errados)

2 Perdas de posse

0 Cartões

FOOTSTATS: Números de Trauco no Carioca, titular contra Boavista e Resende:

2 Assistências

3 Cruzamentos certos (9 errados)

7 Desarmes

2 Dribles

1 Lançamento certo (4 errados)

128 Passes certos (10 errados)

8 Perdas de posse

0 Cartões

Esporte