PUBLICIDADE
Topo

Veja as dez transferências mais caras da atual janela de inverno na Europa

30/01/2019 13h58

A janela de transferências de inverno na Europa abriu no dia 1 de janeiro de 2019 e se encerra nesta quinta-feira, às 23h. O período foi bem frutífero para alguns clubes, que abriram seus cofres e reforçaram suas equipes. Com contratos e momentos diferentes, dez jogadores se tornaram os mais caros dessa janela.

Na primeira posição, Frenkie De Jong acabou com as especulações e se juntou ao Barcelona. Completam o top 3, Pulisic no Chelsea (saindo do Borussia Dortmund) e Lucas Paquetá, que deixou o Flamengo pelo Milan. Confira as dez principais transferências desse período.

FIM DA NOVELA

Frenkie De Jong foi o grande nome da janela. Após muitas especulações, o meia holandês, finalmente, definiu seu destino. O jogador assinou com o Barcelona, mas só integra a equipe na próxima temporada. A imprensa européia acredita que o Barça pagou 75 milhões de euros (R$ 324 milhões) pelo atleta, que é um dos grandes expoentes de sua geração.

GREAT DEAL: PULISIC NO CHELSEA

Nesta janela de transferências, o Borussia Dortmund fez a maior venda da sua história. Por 50 milhões de euros (R$ 258 milhões), o clube alemão vendeu o americano Christian Pulisic para o Chelsea. O atacante, porém, só passa a integrar o clube londrino na próxima temporada.

O RUBRO-NEGRO

O Milan apostou em Paquetá e pagou 35 milhões de euros (R$ 149 milhões) pelo jogador revelado pelo Flamengo. O meia se tornou o segundo brasileiro mais caro da história do futebol italiano e já participou de cinco partidas, com uma assistência efetuado.

O PLANO B

O PSG também fez uma contratação que entrou para a sua história. Com a ida de Frenkie De Jong para o Barcelona, o clube parisiense foi atrás do plano B e tirou Leandro Paredes do Zenit, por 47 milhões de euros (R$ 201 milhões). O argentino tem 24 anos e já teve passagens por Chievo, Roma e Empoli. Foi a sexta maior contratação da história do PSG.

'NOVO LEWANDOWSKI'

Krzysztof Piatek já tinha feito história no Genoa, em apenas meia temporada, quebrando recordes e fazendo muitos gols. O Milan não teve dúvidas ao apontar o substituto de Higuaín (que foi para o Chelsea) e contratou o polonês, considerado o 'novo Lewandowski'. Os Rossoneri pagaram 35 milhões de euros (R$150 milhões) e o jogador já estreou com o pé direito: nesta terça-feira, o Milan eliminou o Napoli da Copa da Itália, por 2 a 0. Os dois gols foram marcados por Piatek.

JOVEM INGLÊS

O Bounermouth foi ao mercado também nesta janela. O modesto clube inglês pagou 21,2 milhões de euros (R$ 90,5 milhões) para o Liverpool e anunciou a contratação do atacante Solanke. O jovem atacante se destacou na Copa do Mundo Sub-17 (2017), mas não alavancou nos Reds.

VOLANTE DO LEIPZIG

O RB Leipzig também não ficou para trás e foi outro modesto clube a integrar a lista dos grandes investimentos. O clube alemão contratou o jovem volante de 20 anos, Amadou Haidara, que estava no RB Salzburg. O negócio foi de 19 milhões de euros (R$ 76 milhões)

JÓIA ESPANHOLA

Formado na base do Manchester City, o atacante espanhol Brahím Díaz, tratado como joia do futebol da Espanha, assinou com o Real Madrid e deixou para trás os Citizens, onde não tinha muitas oportunidades. Os Merengues pagaram 17 milhões de euros (R$ 71 milhões) e Brahim se tornou o 7º jogador sub-20 mais caro da história do Real.

EMILIANO SALA

Emiliano Sala ainda está desaparecido e não se tem notícias do avião em que o jogador estava. As buscas mobilizaram o mundo do futebol e o atacante estava indo para o País de Gales. O Cardiff pagou ao Nantes 17 milhões de euros (R$ 72 milhões) pelo jogador, que se tornou o atleta mais caro da história do clube.

REVELAÇÃO DO BOCA

O Borussia Dortmund integra a lista como vendedor, mas também como comprador. O clube alemão pagou 15,5 milhões de euros (R$ 66 milhões) pelo jovem zagueiro Leonardo Balerdi. O argentino tem 20 anos, é uma das promessas do futebol para o sistema defensivo e assinou por cinco temporadas.

Esporte