PUBLICIDADE
Topo

Inter sai na frente do VEC, toma gol no fim e emenda terceiro jogo sem vitória

30/01/2019 21h13

Em uma partida bastante movimentada no estádio Antonio David Farina que abriu a quarta rodada do Campeonato Gaúcho, Veranópolis e Internacional ficaram no 1 a 1, gols de Nico López e Raphael Macena. Como estava em jogo também a Taça Femaçã, oferecida pela prefeitura da cidade em homenagem ao Festival da Maçã que ocorrerá em abril, o troféu ficou com o Colorado.

VAI UMA BANHEIRA AÍ?

O Inter chegou a balançar cedo as redes no Antonio David Farina por intermédio de Willian Pottker que, depois de um erro bizarro na saída do gol de Reynaldo, bateu com força para superar o goleiro do VEC. Contudo, o árbitro Anderson Daronco anulou o tento graças a posição de impedimento em que estavam quatro atletas do Colorado no primeiro passe em direção ao meio-campista Edenílson.

RESPOSTA RÁPIDA E AGUDA

Os comandados de Sananduva não aguardaram muito tempo para conseguirem levar real perigo a meta de Marcelo Lomba já que, um minuto depois, a chance de abrir a conta em Veranópolis veio em dose dupla.

Partindo em velocidade pra cima da marcação, Raphael Macena soltou o pé e viu ela explodir na trave esquerda do goleiro adversário e, no rebote, depois um cruzamento na medida, Juba "furou" na hora da finalização.

INACREDITÁVEL!

O embate proporcionava muitas opções de ataque para os dois lados, demonstrando em parte a competência dos sistemas ofensivos bem como erros claros de marcação de ambas as defesas. Em uma delas, aos 14 minutos, Nico López limpou muito bem a marcação e chutou cruzado na direção de Pottker. O camisa 99, de frente para Reynaldo e sem marcação, bateu embaixo da bola e perdeu gol feito.

CORTES PROVIDENCIAIS

Quando um dos lados conseguia de alguma forma se livrar da marcação e elaborar jogadas mais trabalhadas, a bola parecia teimar em não querer entrar. Para os visitantes, após bola muito bem levantada na área, Rodrigo Dourado tocou por sobre Reynaldo e, pouco antes da pelota ultrapassar a linha, o zagueiro Geninho jogou pra longe.

A mesma reação rápida precisou ter o lateral-direito Bruno quando a zaga Colorada se viu acoçada pela velocidade de Túlio Renan e no passe para Raphael Macena assim como na ação de Victor Cuesta, bloqueando chute fortíssimo dado por Juba que claramente colocaria Marcelo Lomba em situação de dificuldade.

COTOVELO NO ROSTO, JOGADOR NA RUA

Logo aos oito minutos do tempo complementar, o meio-campista Kaio fez feio e acertou uma cotovelada em Willian Pottker ao subir para uma dividida de cabeça. Como já tinha amarelo e Daronco julgou acertadamente como jogada de cartão, o atleta do VEC acabou expulso e deixando os anfitriões em situação delicada.

INSISTIU, PERSISTIU... E CONSEGUIU!

Não existe outra expressão que possa definir com clareza o lance que desencadeou o gol do Inter aos 29 minutos com Nico López. Depois de ficar rondando por mais de 20 minutos a área adversária, após cruzamento vindo pelo lado direito através de Bruno, a bola espirrou várias vezes dentro da área até Rodrigo Dourado chutar e ela sobrar para o uruguaio bater longe de Reynaldo e balançar as estruturas do Antonio David Farina.

QUASE O EMPATE DO VEC

Logo na sequência do gol, os visitantes pareciam ainda meio em clima de comemoração quando Juba se antecipou a marcação da zaga Colorada e cabeceou raspando a trave de Marcelo Lomba. Por muito bom o gol não saiu.

E QUEM NÃO FAZ...

O time de Odair Hellmann teve nos pés de Rafael Sobis a grande oportunidade de "matar" a partida quando Moledo cabeceou em direção ao gol e Lito cometeu pênalti ao tocar com a mão na bola. Na cobrança, Reynaldo defendeu e, no rebote, o ídolo do Inter viu seu chute explodir na trave esquerda.

Dois minutos depois, em rápida trama do lado esquerdo do ataque nas costas de Bruno, Juba cruzou rasteiro e Raphael Macena bateu com segurança, fugindo de Marcelo Lomba para deixar o embate igualado em Veranópolis.

Esporte