PUBLICIDADE
Topo

Visão da Rodada RJ: Qualidade e inspiração. O recado foi bem dado!

28/01/2019 08h00

Uma das contratações milionárias do Flamengo para a temporada, Bruno Henrique fez a estreia no sábado, no Nilton Santos, e deixou bem claro que pode fazer valer cada centavo dos R$ 23 milhões investidos em seu futebol. O atacante, que havia sido anunciado três dias antes do clássico, entrou no intervalo contra o Botafogo e anotou os gols da virada rubro-negra por 2 a 1. Qualidade e inspiração deram a tona na atuação do ex-santista que, em 25 minutos, mostrou a que veio.

A baixa ficou por conta do público de apenas 6.268 presentes. Algo a lamentarmos profundamente. O triunfo fez a equipe de Abel Braga assumir a liderança do Grupo C, com sete pontos. O Glorioso, por sua vez, continua com um ponto, em último. Alerta ligado na equipe de Zé Ricardo, que vem apresentando um futebol lastimável nessas três rodadas iniciais do Estadual.

O Rubro-Negro começou melhor tendo mais posse de bola e criando chances, mas foi o Alvinegro, com um postura mais defensiva, quem abriu o placar. Abelão logo sentiu o gol e sua equipe começou a explorar as bolas aéreas, porém sem êxito. Na volta do intervalo, Abel promoveu a entrada de Bruno Henrique na vaga de Vitinho, que parece ter se apagado de vez. Não acredito que voltará a ser titular tão cedo. Com um Botafogo super recuado, Abel resolveu chamar Gabigol para entrar. E logo nesse momento o estreante, que teria uma tarde mágica, empatou de cabeça, recompensando a sua movimentação e determinação em campo. Já com Gabigol ao lado, Bruno Henrique virou o placar. Em 30 minutos, ele chegou a dois gols pelo Rubro-Negro, algo que precisou de uma temporada inteira pelo Santos para fazer.

Ontem, no Maracanã, o Fluminense teve uma atuação desequilibrada. Esteve bem no setor ofensivo, mas cedeu espaços e passou calor. Por pouco não sofreu o empate na etapa final. No fim, triunfo sobre a Portuguesa por 3 a 1 graças a mais uma boa atuação do trio Daniel, Everaldo e Yony. Este último, por sinal, deu provas de que a empolgação da torcida com seu futebol tem fundamento. Driblou, desferiu um chutaço no travessão e ainda fez um gol de quem conhece, e muito.

No último jogo da rodada, o Vasco suou, mas conseguiu superar a inferioridade numérica por 35 minutos para bater o Americano por 1 a 0, graças ao jovem Marrony - anotou, de cabeça, no segundo tempo -, e segue como o único 100% do Estadual. O Cruz-Maltino chegou a nove pontos e lidera o Grupo B, dois a frente do Tricolor.

Esporte