PUBLICIDADE
Topo

2017? 18? Carille vê Corinthians mais forte do que em ano de títulos

26/01/2019 06h20

O Corinthians é bicampeão paulista, mas não começou a competição deste ano muito bem. Tenta a primeira vitória neste sábado, às 19h, na Arena, diante da Ponte Preta, pela terceira rodada da competição. No entanto, o torcedor pode ficar tranquilo. A depender da previsão de seu comandante, o técnico Fábio Carille, o ano do Timão pode ser pelo menos tão bom quanto os anteriores. Carille está animado com a pré-temporada realizada pelo Timão e o grupo que recebeu para recomeçar seu trabalho no clube após seis meses na Arábia Saudita, ao ponte de cravar, nesta entrevista exclusiva ao LANCE!, que o clube inicia 2019 mais forte do que 2017 e 2018, quando conquistou três títulos, incluindo um Campeonato Brasileiro.

A entrevista foi concedida na última terça-feira, antes da semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior entre Corinthians e Vasco, na Arena Barueri. Portanto, antes da derrota do Timão para o Guarani no dia seguinte. Mas as convicções de Carille vem de uma pré-temporada a qual ele considerou excelente e do que pode tirar do grupo que ele classifica como mais diversificado e mais maduro do que os dois últimos anos.

Acompanhe abaixo a entrevista, em que Carille comenta o início de ano pelo Corinthians, analisa o argentino Mauro Boselli e praticamente descarta o retorno de Romarinho, dada a dificuldade da negociação.

Como tem sido a manifestações dos torcedores desde sua volta?

Muito legal, desde a Arábia Saudita, o que fizeram nas redes sociais, acompanhei desde lá, isso deu muita força para minha volta, estava fazendo um trabalho muito consistente lá. E tem sido assim, todo dia uma surpresa onde vai, essas idas ao CT, estádio.

Qual foi a que mais te marcou até agora?

Foi a do estádio, o jogo contra o Santos, a apresentação, recebimento dos torcedores, algo novo aqui no Brasil, passar pelos torcedores, é especial

Qual balanço faz da pré-temporada?

Foi muito boa, deu para ter um entendimento bem legal, fizemos dois jogos, onde priorizei o sistema defensivo, time foi bem, com aquilo que quero. Contra o São Caetano tentamos saídas ofensivas, triangulações, o time está se conhecendo ainda, jogadores que estão se conhecendo, teremos de ter paciência, mas

Fagner disse recentemente ao LANCE! que vê o Corinthians iniciar melhor do que no ano passado. Você concorda com ele?

Sim, e eu acho que está melhor do que 2017 também. Balbuena não havia se firmado ainda, o Jô era uma dúvida grande, Maycon e Arana eram jovens assumindo titularidade, depois deram resposta muito boa. Hoje coloco como muito melhor, muito mais equilibrado. Se vai dar resultado não sabemos, a gente tinha as dificuldades, e teve resultado,

É um time mais maduro?

Mais maduro, porém com menos rodagem no Corinthians. Mesmo Balbuena sendo questionado, já tinha jogado com a camisa. Mais equilibrado, mais maduro, mas precisando de rodagem com a camisa do Corinthians

E ainda podem chegar mais jogadores. Como estão as negociações por Guilherme Arana e Vagner Love?

Eu estou muito perto, sei o quanto estão trabalhando. Se vai chegar eu não sei, mas o clube está perto, de todos os nomes que estão surgindo, outros nomes. Pode chegar, mas se não chegar já estou muito satisfeito com o que veio, está acima do esperado

A indicação do Romarinho foi sua?

Não tem muito o que indicar, ele morava na mesma cidade que eu estava, conheço muito bem, sei que é difícil, acredito que nem dê certo, mas se acontecer, será positivo.

Quais impressões já teve de Mauro Boselli?

Jogador muito inteligente, no máximo dois toques na bola, finaliza muito bem. Tem de trabalhar para a bola chegar nele, é diferente do Jô, não é jogador de velocidade, mas abre espaço para os meias chegarem, uma movimentação parecida com o que Ronaldo fazia em 2010. Temos de jogar perto dele, não adiantar ficar lançando bola para ele, que não é da característica dele.

Pode perder algum jogador na janela?

Acho que não. Pode chegar mais e acredito que não perderemos,não.

Esporte