Topo

Corinthians regride no 2º jogo e corre por ajuste até decisões de fevereiro

do UOL

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

24/01/2019 04h00

A intenção de Fábio Carille na primeira semana da temporada de 2019 era ter uma evolução no segundo jogo, contra o Guarani, em relação à estreia contra o São Caetano. Mas a prática trouxe desempenho contrário: a derrota por 2 a 1 na última quarta-feira (23) trouxe uma involução no início de ano do Corinthians, que tem pouco tempo para se ajustar.

A contagem regressiva para o primeiro clássico do ano já começou, porque a visita ao Palmeiras acontece no próximo dia 2. Cinco dias depois há o jogo único contra o Ferroviário-CE, pela Copa do Brasil; e no dia 14 acontece a estreia na Copa Sul-Americana contra o Racing (ARG). A expectativa era que o time chegasse a esta sequência já mais ajustado, mas a atuação contra o Guarani liga um alerta nesta programação.

Em Campinas o Corinthians teve menos posse de bola e finalizações do que no jogo da estreia (73% contra 62%; 13 contra dez). Também se portou diferente, com um exagero na cadência de jogo que acabou se tornando falta de iniciativa. O time passou o primeiro tempo quase inteiro acomodado, por isso levou a virada do Guarani e precisou retomar as ações do jogo. Mesmo quando conseguiu aumentar o ritmo de novo, a equipe de Carille não conseguiu ser criativa pelo chão - sempre preferiu o jogo aéreo.

O desempenho ficou longe do que se espera do Corinthians na temporada. A proposta é aumentar as trocas de passe efetivas e diminuir os erros defensivos, mas o que se viu nos dois jogos até aqui foi o contrário. É cedo ainda, e Carille é capaz de organizar a equipe, mas o relógio está contando.

No sábado (26) o treinador deve usar uma formação reserva contra a Ponte Preta e assim evitar submeter os titulares a uma maratona logo na largada do ano. Este já era o plano do treinador desde a pré-temporada e pode também servir para acelerar os acertos táticos que o time principal demanda. A tendência é que o técnico treine duas equipes nos próximos dias: uma ideal, de olho nos compromissos futuros; outra "emergencial", que joga no final de semana.

PVC comenta derrota do Corinthians para o Guarani: "Foi estranho"

UOL Esporte

Mais Esporte