PUBLICIDADE
Topo

Weverton vê disputa aberta no Palmeiras: "1ª foto nunca é igual à última"

Weverton começou a temporada como titular do Palmeiras - Alexandre Schneider/Getty Images
Weverton começou a temporada como titular do Palmeiras Imagem: Alexandre Schneider/Getty Images

22/01/2019 15h58

Luiz Felipe Scolari tem nove jogadores em disputa pelas últimas três vagas para a primeira fase do Campeonato Paulista. Ciente de que nomes importantes vão ficar fora, o goleiro Weverton citou seu início de trajetória no Palmeiras para acalmar quem não disputar agora o Estadual.

"A primeira foto (do time) nunca vai ser igual à última. Se a gente se desesperar porque a princípio ficar fora... Quando cheguei, o Roger me colocou como terceira opção. Eu não esperava. Mas é provar que é capaz de estar nas listas durante o ano. São muitos jogos", pontuou.

"É normal ficar chateado, todos querem participar. Mas falo por experiência própria, se você se desesperar vai acabar se precipitando, perdendo o ano. É difícil para o treinador e o clube também, porque faz alto e investimento e não pode usar todos os atletas", acrescentou.

O clube inscreveu nesta terça Moisés e Carlos Eduardo. Agora, precisa escolher entre Juninho, Fabiano, Jean, Matheus Fernandes, Guerra, Raphael Veiga, Hyoran, Arthur Cabral e Ricardo Goulart para as últimas três vagas. Willian é o único do elenco certamente fora, pois se recupera de uma cirurgia no joelho.

Goulart também está em tratamento por um procedimento no joelho, mas seu prazo mínimo de volta aos trabalhos com bola é fim de fevereiro - há a chance de ele conseguir encurtar ainda mais o retorno. Como a lista para a primeira fase pode ser completada até o dia 1º de março, o camisa 11 tem chances reais de disputar a primeira fase.

Felipão deseja trabalhar com no máximo 30 atletas no grupo, pois manterá o rodízio imposto em 2018. Agora, deve prolongá-lo, também, aos goleiros.

"Todo mundo tem que trabalhar para estar pronto e dar opção ao Felipão. O mais importante é ter opções boas, e isso temos. A gente está sempre à disposição para ele usar aquilo que ele acha que tem que usar. O objetivo de todos é jogar. Há uma competitividade legal entre a gente, e a decisão do Felipão a gente vai respeitar sempre", completou.

Esporte