PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Confira dez jogadores que surpreenderam em transferências

22/01/2019 14h02

O Barcelona anunciou a contratação de Kevin-Prince Boateng, nesta segunda-feira e o jogador passa a integrar o grande clube europeu, após estar em baixa na carreira. A contratação surpreendeu os fãs do futebol pelo mundo inteiro, tendo em vista que Boateng já está com 31 anos e não defendia uma equipe mais relevante no cenário futebolístico desde o Milan, em 2013.

Essa contratação se junta a outros negócios que chamaram a atenção no futebol europeu. Nesta temporada, o meia Schürrle foi para o Fulham. Rafael Van der Vaart, um dos grandes meias holandeses, já defendeu o Midtjylland (Dinamarca), enquanto Honda surpreendeu ao deixar o Milan e ir para o Pachuca. Relembre outros casos.

HOLANDÊS NA DINAMARCA

Van der Vaart foi um dos grandes meias holandeses dos últimos anos. Com uma carreira que inclui clubes como Ajax, Real Madrid e Tottenham, o meia surpreendeu ao deixar o Real Betis, em 2016 e se transferir para o Midtjylland, da Dinamarca. Pelo clube, o holandês foi campeão do Campeonato Dinamarquês (2017/18).

LAS PALMAS E SASSUOLO

Boateng também chamou a atenção em 2017. O jogador teve a sua melhor fase no Milan e, após ser emprestado para diversos outros clubes, como Schalke 04 e Genoa, o atacante foi anunciado como novo atleta do Las Palmas. Na sequência, foi para o Sassuolo, da Itália.

PATO NO SUBMARINO AMARELO

Após uma infrutífera passagem no Corinthians, Alexandre Pato foi anunciado como novo reforço do Villarreal, em 2016. A contratação surpreendeu a imprensa europeia, que ainda via em Pato um jovem em potencial, com mercado na Europa. Pelo Submarino Amarelo, foram apenas 24 jogos, com seis gols e cinco assistências.

DOBRADINHA COM BALOTELLI

Ídolo da Internazionale e da Holanda, Sneijder também jogou no Real Madrid e no Ajax. O meia tinha conquistado tudo no clube italiano: Italiano, Liga dos Campeões e Mundial. Surpreendeu ao deixar a Itália e ir para o Galatasaray. Continuou causando surpresa ao deixar o clube turco e ir para o Nice. No clube francês, fez dobradinha com Balotelli.

UM JAPONÊS NO MÉXICO

Considerado um dos principais jogadores do Japão, Honda defendia o Milan e, vivia grande momento na Itália, quando se transferiu para o Pachuca. Pelo clube mexicano, foram 36 jogos, 13 gols e oito assistências.

SCHÜRRLE NO FULHAM

Scürlle foi campeão da Copa do Mundo, com a Alemanha, na fatídica edição de 2014. Tido como grande potencial, passou pelo Chelsea e Bayer Leverkusen, antes de aterrissar no Borussia Dortmund. Surpreendeu ao deixar o clube alemão para ir para o Fulham, nesta temporada. Em 21 jogos pelo clube inglês, marcou seis gols e o clube londrino amarga a 19ª posição na Premier League.

PROMESSA PORTUGUESA

O Porto é conhecido por fazer grandes negócios na Europa, principalmente com jovens talentos. Era o caso de Rúben Neves, tido como o principal expoente de novos jogadores portugueses. O meia surpreendeu, porém, ao escolher ir para o Wolverhampton, em 2017. Atualmente, é um dos principais destaques da equipe.

CORAÇÃO FALOU MAIS ALTO

Com uma carreira vitoriosa, Tévez já tinha passado por Manchester United e Manchester City, antes de ir para a Juventus, em 2013. Foram dois anos na Velha Senhora, como um dos melhores da equipe. No auge, porém, resolveu voltar ao clube que o revelou e assinou com o Boca Junior, em 2015.

ÚLTIMO CLUBE EUROPEU

Já consagrado no futebol mundial, Maradona deixou o Napoli, em 1991 e assinou com o Sevilla, em 1992. O clube espanhol foi a última equipe europeia do craque argentino. Ao todo, foram 26 partidas e cinco gols.

LUGANO NO WEST BROM

Diego Lugano é um dos grandes zagueiros da história do São Paulo e do Uruguai. Na Europa, foi ídolo no Fenerbahce e depois se transferiu para o PSG. Após a passagem no clube francês surpreendeu ao assinar com o West Bromwich. Na equipe inglesa, foram apenas 12 partidas, com um gol marcado.

Esporte