PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Chulapa diz que Barbieri ficou com medo de apanhar: "não sou mais louco"

do UOL

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

26/07/2018 00h33

O empate entre Santos e Flamengo por 1 a 1, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, em jogo válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, terminou com uma pequena confusão entre o técnico interino santista, Serginho Chulapa, e o jovem treinador do Flamengo, Maurício Barbieri.

Chulapa disse que Barbieri ficou com medo de apanhar dele e chegou a perguntar no final do jogo se o santista queria agredi-lo. O técnico interino do Santos alega que foi expulso por conta da reclamação do treinador flamenguista ao árbitro e brincou com a situação ao dizer que não é mais “louco”.

“Na hora que acabou o jogo o treinador deles estava saindo e quando me viu perto deles ele saiu correndo, não sei por que. Não sou mais aquele louco de antes. Ele falou: ‘você quer me bater’. Fui falar com o juiz e o juiz me expulsou. O passado também me condena, é uma desgraça. Não estou ligando para isso, os jogadores se empenharam o máximo, 13 chutes cada time ao gol”, afirmou Chulapa.

"O juiz me expulsou. Eu juro por Deus que não sei por que, pela primeira vez. Depois, ele me abraçou e disse: 'tudo de bom'. Eu falei: 'tudo de bom?'. Tem que vir outro treinador, para mim não dá. Fazia tempo que eu não passava por uma situação dessas. Tem pessoas que podem ficar e ajudar. Vamos procurar fazer o melhor, mesmo não estando no banco, para conseguir os três pontos", completou.

Barbieri, por sua vez, disse apenas que foi xingado por Chulapa no final da partida. Mesmo assim, o técnico do Flamengo criticou bastante a postura do ex-centroavante.

“Eu estava questionado a arbitragem sobre algumas decisões. E ele disse que eu estava falando muito e usando palavra de baixo calão. Eu disse boa noite a ele, tenho hábito de cumprimentar todos os treinadores. No final do primeiro tempo, ele se dirigiu a mim me xingando e pedi uma atitude do árbitro, que repreende o Serginho. No segundo, começou de novo. Ele foi um atleta fantástico, mas não dá esse direito a ele. Foi um jogo de paz, alegria. É ruim pra entidade dele”, disse.

O resultado mantém o Flamengo na liderança do Brasileirão, com 31 pontos ganhos, enquanto o Santos soma 16 pontos na 13ª colocação. Na próxima rodada, o Santos encara o América-MG, domingo, às 19h (de Brasília), na Vila Belmiro. Já o Flamengo enfrenta o Sport no mesmo dia, às 16h (de Brasília), no Maracanã.

Esporte