Topo
Entretenimento

Atriz de 'Bonnie e Clyde' diz que transtorno bipolar causou sua má conduta

Warren Beatty e Faye Dunaway em "Bonnie e Clyde - Uma Rajada de Balas" (1967) - Divulgação
Warren Beatty e Faye Dunaway em "Bonnie e Clyde - Uma Rajada de Balas" (1967) Imagem: Divulgação
do UOL

Colaboração para Splash, em São Paulo

09/07/2024 21h35

Faye Dunaway, 83, quem interpretou Bonnie no clássico de 1967, "Bonnie e Clyde", acumulou polêmicas ao longo da carreira.

O que aconteceu

No documentário "Faye", que conta a história de sua vida, Faye revelou que descobrir o transtorno bipolar a fez entender algumas atitudes tempestuosas que tinha. "Não quero dar uma desculpa. Sou responsável por minhas ações, mas eu fui entender a razão delas. É algo que você precisa estar ciente, e depois tentar e cuidar disso", falou em um trailer da produção.

Ela contou que sua condição "física biológica" já faz parte "da sua constituição" e que a "medicação foi crucial". "Ao longo da minha carreira, as pessoas sabem que houveram momentos difíceis", ponderou a atriz.

Seu filho, Liam Dunaway, 44, contou para a produção que anos atrás sua mãe chegou "ao fundo do poço". Foi nesse momento que ele a levou para um clínica em Boston, Estados Unidos. "Ela foi para palestras e aulas, e eles a colocaram no lugar certo e ela saiu uma pessoa nova", narra Liam.

Em 2019, a atriz chegou a ser demitida da peça "Tea at Five", que estava em cartaz na Broadway, por seu comportamento hostil e que gerou insegurança física para seus colegas. Segundo o Page Six, uma apresentação teria sido cancelada depois que a atriz deu um tapa e atirou coisas em membros da equipe.

No período em que gravou "Bonnie e Clyde", haviam fortes rumores de conflitos da estrela nos bastidores. A veterana Bette Davis chegou a dizer que Faye foi a "pior pessoa com quem já trabalhou", chamando-a de "muito pouco profissional" e "impossível".

Entretenimento