Topo
Entretenimento

7 perguntas essenciais para se fazer e descobrir se a relação tem futuro

Será que sua relação tem futuro? - Getty Images
Será que sua relação tem futuro? Imagem: Getty Images
do UOL

Colaboração para Universa, em São Paulo

21/06/2024 04h00

Muitas vezes, a gente se apaixona cegamente e ignora por completo os sinais que indicam que não é uma boa ideia apostar na relação. Estamos falando de detalhes que, no início, até passam batido em nome do amor, mas que, a longo prazo, podem arruinar o romance se ninguém fizer nada a respeito. Mas existem alguns sinais que podem te ajudar a acender o sinal de alerta.

1- Ele muda com você quando está na frente de outras pessoas?

Se ele é educado e gentil também nos momentos em que a turma toda está reunida, isso provavelmente indica que há um investimento sincero na relação. Qualquer coisa diferente disso é cilada. Quando o outro nos trata com falta de respeito na frente das pessoas, essa atitude pode refletir também dentro de casa. Há, ainda, gente que simula o bom tratamento do par e, dentro de casa, se revela, de forma negativa.

2- Como ele trata os outros?

Observar o comportamento do par em diversas circunstâncias é sempre bom, pois temos a oportunidade de entender como ele estabelece seus vínculos com o mundo. Afinal, se estamos perto de alguém que respeita e é ético com os demais, podemos esperar que aja dessa forma em ocasiões futuras. Então, não custa ficar de olho em como ele lida com pessoas diferentes, nos vários ambientes em que transita: com os amigos mais próximos, a família e até o garçom do restaurante.

3- Em que ele acredita?

Todos nós temos valores e ideologias nos quais acreditamos e que procuramos seguir como um roteiro para as nossas vidas. Saber quais são os ideais do outro pode ajudar a perceber se batem com os seus ou se, mesmo sendo opostos, eles não se tornarão um entrave para a convivência.

4- Vocês têm interesses em comum?

Compartilhar interesses é fundamental para a boa convivência e a amizade do casal. Vocês dois não precisam ser almas gêmeas em tudo, o que até deixaria o romance meio monótono. Mas é bom poder ir a lugares em que os dois se sintam bem ou que ambos tenham prazer em ouvir um mesmo tipo de música, por exemplo. Do contrário, depois de um tempo, pode acontecer de cada um se fechar em seu próprio mundo — com seu próprio fone de ouvido — e de a relação esfriar por completo.

5- Está a fim de compromisso?

Se o que você quer é que a relação tenha futuro, essa pergunta é fundamental. Sabe quando a pessoa se esquiva quando você fala em namorar, diz que prefere uma injeção na testa a se casar e outras coisas do gênero? Quando um parceiro aceita se entregar para valer na relação e o outro, não, dificilmente a história tem futuro.

6- Ele já mentiu?

Se nesse começo já houver indícios de mentira, será difícil estabelecer uma relação de confiança duradoura. Nessa circunstância, fica difícil saber até que ponto a pessoa está comprometida, de fato, com a relação.

7- Vocês conseguem respeitar e conviver com as diferenças?

Desde que estejam dispostos, os dois podem conviver bem com gostos e características diferentes. Para isso, o respeito, a empatia e o diálogo são fundamentais. Se for possível respeitar as diferenças, ouvir e entender o par, o relacionamento proporcionará muito crescimento pessoal para os dois. Agora, se o outro insistir em impor seus próprios gostos e ideias, fazendo da diferença um motivo de competição, o desgaste é quase certo.

Fontes: Luciano Gomes dos Santos, professor de Psicologia Social da Faculdade de Direito Padre Arnaldo Janssen (Belo Horizonte - MG). Margarida Antunes Chagas, psicóloga clínica. Raimunda dos Santos Silva, psicóloga.

*Com informações de matéria de novembro de 2017

Entretenimento