Topo
Entretenimento

Cirque du Soleil faz nevar no Brasil em show inédito com acrobacias no gelo

Cirque de Soleil apresenta o espetáculo "Crystal" no Rio e em São Paulo - Divulgação
Cirque de Soleil apresenta o espetáculo 'Crystal' no Rio e em São Paulo Imagem: Divulgação
do UOL

De Splash, no Rio

14/06/2024 13h20

O Cirque de Soleil está de volta ao Brasil com o espetáculo inédito "Crystal". O show, que estreou ontem no Rio de Janeiro, fica em cartaz na capital carioca até o dia 23 e, em seguida, vai para São Paulo, onde estreia no dia 5 de julho.

Com 44 artistas no elenco, a estreia do show transformou a arena em uma grande pista de gelo e fez nevar em pleno Rio de Janeiro. Inclui os sete atos tradicionais de circo: trapézio, mãos-a-mãos, banquine, aros aéreos, malabarismo e equilíbrio de mãos — todos adaptados para serem realizados no gelo.

"Crystal" se torna impressionante pela forma como utiliza a neve, acredita Roberto Larroude, relações-públicas sênior do Cirque Du Soleil. "A neve é usada no show para completar o visual do gelo, e com uma iluminação incrível deixa o visual ainda mais impressionante. Também utilizamos bolas de neve feitas de gelo triturado e comprimido: antes de o show começar o palhaço entra em cena e brinca com os espectadores jogando bolas para o público e, em outro momento, pedimos para jogarem as bolas no palhaço."

Cirque de Soleil apresenta o espetáculo 'Crystal' no Rio e em São Paulo - Divulgação - Divulgação
Cirque de Soleil apresenta o espetáculo 'Crystal' no Rio e em São Paulo
Imagem: Divulgação

A história narra a vida de Crystal, uma jovem criativa que se sente incompreendida e fora de sincronia consigo mesma. Para escapar de sua realidade, ela se aventura em um lago congelado e acaba caindo no gelo e chegando em um mundo invertido. Neste mundo subaquático da sua imaginação ela vê um reflexo de si mesma. Por lá, ela é guiada por seu reflexo por este novo mundo e a desperta para a sua própria criatividade.

No mundo invertido, a jovem passa a transformar suas peculiaridades em criatividade a partir do toque de sua caneta. "Posso escrever meu próprio futuro", diz Crystal, antes de tocar uma regravação de "Chandelier", de SIA, e ela começar a voar num balanço.

Ter um palco feito de gelo é o principal diferencial de 'Crystal' porque os artistas precisam de sapatos especiais com pequenos pontas de ferro na sola conseguirem realizar as famosas acrobacias. Além disso, outro aspecto que difere este show é que os artistas usam sensores infravermelhos nos figurinos para que os 36 spots de luz os acompanhem pelo gelo e interagirem com as imagens que 28 projetores exibem o 'palco'.
Roberto Larroude

O espetáculo mobiliza diferentes emoções do público, que bate palma para acompanhar a batida das músicas, ri em alguma estripulia — em especial, a criançada — ou aplaude quando o personagem completa um número desafiadora. Há também quem se espante, se arrepie ou até fique tenso.

Cirque de Soleil apresenta o espetáculo 'Crystal' no Rio e em São Paulo - Divulgação - Divulgação
Cirque de Soleil apresenta o espetáculo 'Crystal' no Rio e em São Paulo
Imagem: Divulgação

Em duas horas de espetáculo, há um intervalo de 20 minutos na metade do show. É quando se troca o gelo da pista e antecede a grande magia da noite: é a segunda parte do espetáculo que faz nevar em pleno sudeste brasileiro.

Na segunda metade do show, há também o número mais romântico da noite: Crystal encontra o amor e faz acrobacias sintonizadas ao som de uma regravação de "Halo", de Beyoncé, com melodia carregada pelo violino. Às vezes tem tanta ação mirabolante acontecendo no palco, que é difícil saber para onde olhar.

Entre os desafios de montagem, o gelo é o maior: construímos um tanque de 7cm de altura, instalamos um isolamento térmico para não danificar o piso, e montamos uma malha de canos por onde é constantemente bombeado um líquido chamado Glicol a menos 12graus. Os demais equipamentos, mais de 180 tolinadas e mais de 500 peças de cenário, é montado em aproximadamente 15 horas.
Roberto Larroude

No final, Crystal conclui sua jornada de autoconhecimento com um discurso motivacional ao entender quem realmente é. "Estou dentro de mim", diz ela, antes de tocar uma regravação de "Beautiful Day", da banda U2.

Serviço

Rio de Janeiro (13 a 23 de junho de 2024)

  • Horários: terça, quarta e quinta-feira, às 21h; sexta-feira, às 20h; sábado, às 13h*, 17h e 21h; domingo*, às 14h, 16h, 18h e 20h
  • Local: Farmasi Arena (Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3401, Barra da Tijuca)
  • Duração: 2h, incluindo 20 minutos de intervalo
  • Abertura do local: 1h antes do show
  • Capacidade: 6.017 lugares
  • Classificação: Livre. Menores de 15 anos de idade somente acompanhados dos pais ou responsáveis legais.
  • Valores: de R$ 180 (meia-entrada do setor Silver, com visão parcial) até R$ 820 (setor premium), via Eventim
  • Meet and greet: fotos com os artistas a partir de R$ 160

São Paulo (5 de julho a 6 de outubro de 2024)

  • Horários: quarta e quinta-feira, às 21h; sexta-feira, às 16h e às 20h; sábado, às 13h*, 17h e 21h; domingo, às 16h e às 20h
  • Local: Parque Villa-Lobos (Endereço: Av. Queiroz Filho, 1.315, Vila Leopoldina)
  • Duração: 2h, incluindo 20 minutos de intervalo
  • Abertura do local: 1h antes do show
  • Capacidade: 3.582 lugares
  • Classificação: Livre. Menores de 12 anos de idade somente acompanhados dos pais ou responsáveis legais.
  • Valores: de R$ 190 (meia-entrada do setor Silver) até R$ 820 (setor premium), via Eventim
  • Meet and greet: fotos com os artistas a partir de R$ 160

*Apenas em datas específicas

Entretenimento