PUBLICIDADE
Topo
Entretenimento

Entretenimento

"Muito difícil processar tudo o que aconteceu", diz marido de Paulo Gustavo

do UOL

Do UOL, em São Paulo

05/05/2021 03h29Atualizada em 05/05/2021 11h58

O médico Thales Bretas, marido de Paulo Gustavo, que morreu nesta terça-feira (4), vítima de complicações da covid-19, dedicou uma homenagem ao ator na madrugada desta quarta (5). 'Eu te amo tanto... E sempre te amarei, pro resto da minha vida!', escreveu em suas redes sociais.

A morte de Paulo Gustavo, aos 42 anos, foi declarada pelos médicos às 21h12 e anunciada para o público às 22h. Ele estava internado no Hospital Copa Star, no Rio, desde o dia 13 de março.

Na mensagem de despedida, o Thales afirma que "a caminhada tinha tudo para ser longa" na vida do casal e frisa o quanto foram felizes nos sete anos juntos. Veja a íntegra:

Paulo Gustavo e Thales Bretas se casaram em dia 20 de dezembro de 2015. A cerimônia aconteceu no Parque Lage, no Rio de Janeiro, de forma fechada, com presença apenas de familiares e amigos próximos. O casal tem dois filhos, Gael e Romeu.

Além do marido, vários famosos compartilharam homenagens após o anúncio do falecimento do comediante que ficou mais conhecido por viver a personagem Dona Hermínia no teatro e no cinema com a franquia "Minha Mãe é uma Peça".

O histórico do estado de Paulo Gustavo

O comediante foi entubado em 21 de março, após 8 dias de internação para combater a covid-19. Paulo Gustavo, no entanto, continuou a apresentar piora do quadro respiratório e, no dia 2 de abril, a equipe médica decidiu submetê-lo à terapia por ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) na UTI, uma técnica também conhecida como pulmão artificial que auxilia na oxigenação do sangue.

No dia 4 e, novamente, no dia 9 de abril, o ator passou por procedimentos por via endoscópica (toracoscopia) para corrigir fístulas bronco-pleurais, uma comunicação anormal entre brônquios e pleura, a membrana dos pulmões, que permite o vazamento de ar. Em 11 de abril, o ator seguia em estado crítico, teve nova fístula detectada, segundo nota à imprensa, e recebeu reposição de fatores de coagulação.

No dia 15 de abril, um novo boletim médico afirmou que ele também foi submetido naquela semana a "várias intervenções, como broncoscopias, e alguns procedimentos cirúrgicos" que controlaram hemorragias. Na segunda-feira (3), os médicos informaram que Paulo Gustavo havia sofrido uma embolia gasosa disseminada. Ele havia acordado horas antes, conversado com o marido e a equipe médica, mas, em seguida, seu quadro se tornou crítico e, eventualmente nesta terça (4), "irreversível", segundo o boletim.

Entretenimento