PUBLICIDADE
Topo
Entretenimento

Entretenimento

RJ: Polícia Civil investiga Nego do Borel após acusações de Swellen Sauer

Polícia Civil do Rio investiga Nego do Borel após acusações de Swellen Sauer - Reprodução/Instagram/Rede Globo
Polícia Civil do Rio investiga Nego do Borel após acusações de Swellen Sauer Imagem: Reprodução/Instagram/Rede Globo
do UOL

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

19/01/2021 11h30

A Polícia Civil do Rio abriu um novo inquérito para investigar Nego do Borel após a ex-namorada do cantor, Swellen Sauer, declarar nas redes sociais que foi agredida pelo cantor com um soco na costela e sofreu uma tentativa de enforcamento com um cabo de celular durante o relacionamento, em 2013. As declarações foram compartilhadas no Facebook, após a ex-noiva do funkeiro, Duda Reis, denunciar o relacionamento abusivo.

A delegada Sandra Maria Pinheiro Ornellas, diretora do Departamento Geral de Polícia de Atendimento à Mulher, do Rio, abriu um inquérito contra o funkeiro na última sexta-feira na DEAM Jacarepaguá por injúria, lesão corporal e tentativa de feminicídio.

"Abrimos esse inquérito com base nas declarações feitas na internet e estamos em contato com a Swellen e com a advogada da Maria Eduarda para que as duas deponham oficialmente no Rio de Janeiro", conta Sandra.

Nas redes sociais, o cantor já negou todas as acusações e questionou a inexistência de boletins de ocorrência feitos na época em que Swellen afirma que as agressões ocorreram.

A delegada Sandra Ornellas explicou ainda que a Polícia Civil do Rio está em contato com a Polícia Civil de São Paulo para que o depoimento de Duda seja encaminhado para a capital Fluminense.

"A Maria Eduarda fez o registro em São Paulo de fatos que ocorreram no Rio. Então, estamos fazendo uma parceria para que a delegada encaminhe para o Rio a cópia dos depoimentos. Os fatos narrados em 2018, 2019 e 2020 no Rio devem ser apurados por aqui e os cometidos em São Paulo apurados por lá. Isso é fácil de resolver, basta uma cópia dos depoimentos", explicou a delegada ao UOL.

Procuradas pelo UOL, as assessorias de Nego do Borel e Swellen Sauer ainda não se pronunciaram sobre as investigações.

Duda diz que foi ameaçada de morte por Nego do Borel

Duda Reis e Nego do Borel conversaram com o "Fantástico" no último domingo, compartilhando detalhes sobre o fim do relacionamento entre os dois. A atriz, de 19 anos, o acusa de estupro de vulnerável, ameaça, injúria, lesão corporal, violência doméstica e transmissão de HPV (infecção sexualmente transmissível).

Os dois ficaram juntos por pouco mais de 2 anos. Na entrevista, Duda revelou que precisou tomar uma série de remédios, após ser diagnosticada com depressão, síndrome do pânico, bulimia e anorexia. "Tem até um vídeo que saiu na internet, que eu tô bem dopada. O que acontecia quando eu estava dopada, é que ele vinha ter relação comigo, sexual, e eu aceitava". Questionada se ela tinha consciência, a atriz foi clara: "Não, eu não tinha consciência".

Nego do Borel mostra exames e nega transmissão de HPV

Nego do Borel negou ter sido transmissor de HPV na noite de hoje por meio das redes sociais. O cantor, que foi acusado pela ex-noiva Duda Reis de ter sido transmissor da doença, afirmou ter feito exames no sábado para saber se possui algum tipo de Infecção Sexual Transmissível (IST).

"Os últimos dias têm sido de muitas acusações para mim. A minha resposta para tudo isso será provar minha inocência. E no meio das muitas acusações, eu fui acusado de ter transmitido HPV. Como quem não deve não teme, resolvi fazer um exame. E hoje vim aqui apresentar o resultado", escreveu no Instagram.

Entretenimento