PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

PSOL processa Sikêra Júnior, apresentador da Rede TV, por difamação

Sikêra Júnior - Divulgação
Sikêra Júnior Imagem: Divulgação
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/10/2020 18h16

O PSOL anunciou que entrou na última quarta-feira (28) que entrou com uma ação criminal por difamação contra o apresentador da Rede TV Sikêra Júnior devido aos comentários proferidos pelo apresentador durante o programa "Alerta Nacional" na última segunda-feira (26). O partido também protocolou uma ação civil por reparação e danos morais, contra o apresentador, a emissora, o Jornal da Cidade On-line e o Google para que o conteúdo deixe de ser veiculado.

De acordo com o PSOL, Sikêra chamou o partido de "bando de pedófilos" durante o programa e ainda insinuou que a legenda teria entrado com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para "obrigar o ensino da ideologia de gênero nas escolas brasileiras", uma afirmação em referência a participação do partido na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5668.

"O apresentador cria uma fake news grosseira com o único objetivo de ofender a reputação do PSOL. Ele e os veículos que propagaram as suas declarações precisam ser responsabilizados com a mesma gravidade das mentiras criadas", afirmou por meio de nota Juliano Medeiros, presidente nacional do PSOL.

Durante o programa, Sikêra ainda afirmou que o partido tem "taras em crianças" e que quer "acabar com a família brasileira". "Tudo isso é falso, não tem qualquer relação com a ADI 5668", reafirmou o dirigente, ainda defendendo que o discurso do apresentador estimula o ódio, a intolerância e a violência.

O UOL tentou entrar em contato com o Sikêra Júnior, mas não obteve um retorno.

Entretenimento