PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Sam Smith diz que dismofria corporal ajudou compreensão de identidade

Sam Smith durante show em São Paulo - Mariana Pekin/UOL
Sam Smith durante show em São Paulo Imagem: Mariana Pekin/UOL
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/10/2020 20h05

Sam Smith abriu o seu coração e afirmou que a dimorfia corporal ajudou a aceitar sua identidade de gênero. Em entrevista ao The Sunday Times, Smith afirmou que falar sobre o tema foi crucial para aceitar o seu próprio corpo.

"Para mim, o que desencadeou tudo foi o trabalho que estava a fazer com os meus problemas corporais", disse. "Sempre tive dismorfia corporal. Quando comecei a abordar isso, comecei a abordar meu gênero e percebi que estava me agarrando a esses ideais de como um homem deveria ser."

"Conforme eu investiguei, fiz terapia, percebi que havia mais do que isso. Eu tenho coxas de menina e tenho seios de menina também. Isso começou a despertar essa conversa que sempre esteve na minha mente."

Sam Smith ainda afirmou que possui um corpo "flutuante" e que pode perder e ganhar quilos rapidamente.

A revelação a respeito do seu gênero aconteceu em maio de 2019, quando compartilhou uma publicação nas redes sociais em que dizia que seu pronome era "eles".

Entretenimento